<
>

Até R$ 150,9 milhões em jogo: de Jesus a Antony, veja quanto clubes brasileiros podem faturar com revelações cobiçadas no mercado

Clubes brasileiros ficam atentos ao mercado de transferências na Europa, já que podem embolsar altas cifras com a transação de atletas


Na reta final de temporada, alguns times já confirmaram títulos nacionais, enquanto outros brigam ponto a ponto pela conquista. Certo em todos é a busca por reforços para o próximo ano. E o mercado de transferências na Europa, que será aberto a partir de junho, promete agitar o Velho Continente. A quilômetros de distância, clubes brasileiros estão de olhos bem abertos.

Isso porque alguns dos principais times do futebol nacional possuem ativos atuando na Europa. Por conta de percentuais de direitos econômicos mantidos na hora das vendas e pelo mecanismo de solidariedade da Fifa, equipes do Brasil podem fazer uma grana importante que pode aliviar as finanças e ajudar no restante da temporada.

Pensando nisso, o ESPN.com.br separou cinco jogadores que estão em alta na Europa e podem render uma bela quantia aos cofres das equipes brasileiras.

Gabriel Jesus

O atacante brasileiro, que voltou a ter boas atuações na reta final da temporada, pode não permanecer no Manchester City. Por conta da chegada de Haaland, o jogador de 25 anos pode perder espaço e ser negociado. O Arsenal já apareceu como interessado. Os azuis de Manchester pedem 60 milhões de euros, cerca de R$ 325 milhões, podendo descer a pedida para 50 milhões de euros (R$ 271 milhões) a depender dos moldes do negócio.

E o Palmeiras fica de olho. O Verdão tem 5% dos direitos econômicos de Jesus, além de receber 2% do mecanismo de negociação da Fifa. Assim, receberia, no mínimo, R$ 19 milhões millhões, e, no máximo, R$ 22,7 milhões.

Philippe Coutinho

Emprestado pelo Barcelona ao Aston Villa, Philippe Coutinho deve permanecer na equipe inglesa. O clube espanhol está perto de um acordo com a equipe de Birmingham para negociar o meia brasileiro por 20 milhões de euros (R$ 109 milhões).

Por conta do mecanismo de solidariedade da Fifa, o Vasco teria direito a 2% do total da venda, o que representaria a entrada de pouco mais de R$ 2 milhões aos cofres cruzmaltinos.

Antony

Protagonista do Ajax na temporada, Antony está na mira de clubes como Paris Saint-Germain, Manchester United e Juventus para a temporada 2022-23. E para tirar o brasileiro do clube holandês não será fácil. De acordo com o Tuttosport, o negócio pode chegar aos 70 milhões de euros (R$ 380 milhões).

Quem pode sair sorrindo no fim das contas é o São Paulo. O Tricolor possui uma cláusula de 20% da mais-valia acima de um negócio superior a 16 milhões de euros (R$ 87 milhões), o que deve ser concretizado. Somado aos 2% do mecanismo da FIfa, o clube do Morumbi pode embolsar, caso a venda se concretize pelo preço máximo, nada mais, nada menos, que R$ 83,6 milhões.

Pepê

Determinante no gol que confirmou o título nacional do Porto, o brasileiro Pepê despertou o interesse do Arsenal para a próxima temporada. O atacante ganhou espaço na equipe portuguesa após a saída de Luis Díaz e aparece como um dos nomes na lista de Mikel Arteta, de acordo com o jornal “A Bola”.

Com uma multa de 60 milhões de euros, cerca de R$ 327 milhões, e com contrato até junho de 2026, o Arsenal terá que desembolsar uma alta quantia para assinar com o atacante ex-Grêmio. E o Tricolor pode levar uma bolada com o negócio.

Quando realizou a venda ao Porto, o Grêmio acertou uma cláusula com os portugueses e manteve 12,5% de lucro de uma futura venda do atacante. Assim, a equipe gaúcha poderá embolsar R$ 40,8 milhões.

David Neres

Atualmente no Shakhtar Donetsk, o atacante brasileiro já disse 'sim' e encaminhou ida ao Benfica na próxima temporada. Os portugueses pagarão 12 milhões de euros, cerca de R$ 63 milhões, aos holandeses. E, mais uma vez, quem sai contente é o São Paulo.

Por conta do mecanismo de solidariedade da Fifa, o Tricolor tem direito a 3% do negócio, podendo embolsar R$ 1,8 milhão.