<
>

Diego desabafa, critica parte da imprensa e diz que debocharam de sua lesão: 'Time vai ficar bom porque ele quebrou a perna'

Meio-campista do Flamengo contou detalhes de como se recuperou de uma das lesões mais graves de sua carreira


Em 2019, Diego sofreu uma das lesões mais graves de sua carreira até o momento. Foi no jogo do Flamengo contra o Emelec, pelas oitavas de final da Conmebol Libertadores, que o jogador teve uma fratura com lesão ligamentar no tornozelo esquerdo. Após passar por cirurgia, o meia deu a volta por cima e conseguiu voltar aos gramados antes do esperado.

Na ocasião, o prazo de recuperação inicial dado pelos médicos era de seis meses, mas Diego conseguiu retornar em três, a tempo de disputar o segundo jogo da semifinal do torneio continental, contra o Grêmio.

Em entrevista ao Flow Sport Club, do Youtube, o atleta, de 37 anos, lembrou das dificuldades que sofreu na época, falou do apoio que recebeu dos companheiros e criticou parte da imprensa, que, segundo ele, debocharam de sua contusão.

"Teve parte da imprensa que meio que gostou é forte... 'Já foi, acabou'. Nem vai voltar, vai se aposentar, acabou no Flamengo, estava na hora, time está bem. 'Agora que o time vai ficar bom porque ele quebrou a perna'. Recebi prints dessa forma. Aquilo machucava. Mas não é por esse caminho que me tira não. Tenta tirar no amor, se tentar no ódio, viro um leão. Fui juntando as situações negativas e positivas. Principais foram as positivas, minha esposa, o preparador físico, médico, Jorge Jesus, os jogadores. Isso foi a raiz. Mas quem queria me tirar no ódio foi um combustível a mais''

''Eu estava treinando, tinha hora que falava por que estava fazendo isso. Doutor falava que em quatro, cinco meses, o jogo já está aí. Eu ia para o treino, o Jorge, o time bem, ele me abraçava, perguntava como estava. O time voando, ele ovacionado e preocupado comigo. Eu falei com o doutor 'volto na semifinal'. Ele deu risada, mas disse que estava comigo. Ter entrado na final, ter participado daquilo, foi a maior prova que tem um propósito. Foi um ensinamento que valeu a pena cada esforço'', contou o meia.

Em reta final de contrato com o Flamengo, Diego não deverá permanecer no clube para a próxima temporada. Hoje com 37 anos, o craque deve encontrar um novo rumo para a carreira em dezembro.