<
>

Gabriel Jesus diz se aprova Haaland no Manchester e dá sinal verde para Guardiola na seleção: 'Tem meu apoio'

Camisa 9 do Manchester City aprovou uma possível chegada de Haaland, do Borussia Dortmund, para a próxima temporada


No último sábado (23) Gabriel Jesus foi o grande nome do Manchester City na goleada por 5 a 1 sobre o Watford, pela Premier League, e marcou quatro vezes. O brasileiro roubou a cena em meio às especulações, segundo alguns meios da imprensa, de que ele já teria um acordo com o Arsenal para a próxima temporada. E muito por conta da possível contratação de Erling Haaland, do Borussia Dortmund.

Apesar de ter iniciado 22 das 35 partidas que disputou na atual temporada como titular, o brasileiro ainda não se firmou por completo no onze inicial do técnico Pep Guardiola, e a possível chegada do norueguês pode diminuir ainda mais o seu tempo de jogo nos Citizens. Mas apesar do concorrente de peso que pode ganhar no ataque, Jesus disse que aprova Haaland em Manchester.

Em entrevista ao jornal espanhol Marca, o atacante disse que está por fora das negociações, mas que o City acertará em cheio se trouxer o norueguês.

"É um jogador com muita qualidade, com muita força, artilheiro... É um 9 que faz gols, e se vier será um grande sucesso para o clube. Espero que seja assim", começou por dizer.

"Não, não sei (sobre a possível chegada de Haaland). Eles dizem que estão em negociações e eu não presto atenção em quem vai e quem vem", complementou.

Durante a entrevista, Jesus também foi questionado sobre a procura da CBF por Pep Guardiola para o comando da seleção brasileira, que até o momento não foi bem sucedida, e deu luz verde para que, no futuro, isso ainda possa acontecer.

Vale lembrar que o atual treinador, Tite, deixará o cargo logo após a Copa do Mundo de 2022 no Catar, e a CBF precisará repor a sua saída até lá.

"É um treinador com muita qualidade, que faz a equipe jogar. Como jogador de futebol e torcedor da seleção, eu o apoio. Ele ganhou e fez seus times jogarem. Ele veio para a Inglaterra, para um futebol muito difícil para um time jogar, e ele jogou", disse, antes de finalizar, respondendo se o Brasil é o favorito para o Mundial.

"Não só o Brasil (é favorito). O futebol hoje é diferente, já foi demonstrado que a força supera a qualidade. Temos muita qualidade e muita força, como a França, como a Inglaterra, como a Espanha... Portugal também. Holanda...", finalizou.