<
>

Desportiva Ferroviária demite técnico que agrediu bandeirinha mulher: 'Clube repudia toda e qualquer tipo de violência'

Treinador reclamou da arbitragem no intervalo e agrediu com cabeçada a assistente


As quartas de final do Campeonato Capixaba tiveram cenas lamentáveis. No intervalo do jogo de volta contra o Nova Venécia, o técnico da Desportiva Ferroviária, Rafael Soriano, fez o movimento de cabeçada em direção à bandeirinha Marcielly Neto.

Após a partida, a Desportiva Ferroviária anunciou o desligamento do treinador e ainda repudiou a agressão e qualquer titpo de violência, se colocando do lado da assistente.

A assistente reclamou a agressão, mas o treinador negou que cometeu o ato, em entrevista logo após o ocorrido.

"Se você disser que eu te agredi, a gente vai para a delegacia. A gente vai fazer corpo de delito. Se não, eu vou te processar, vou te processar. Ela está dizendo que eu agredi. Mentira. Está se usando porque é mulher”, disse.

“Está querendo aproveitar de uma situação porque é mulher. Gonzalo (Latorre) foi encurralado, ela empurrou os jogadores e agora ela quer dizer que foi agredida. Mentira", completou.

No vídeo, fica claro o movimento de tentativa de agressão, mas não se a assistente foi atingida pela cabeçada do treinador.

Com a bola rolando, o Nova Venécia, que tinha vencido a partida de ida por 2 a 0, venceu novamente, desta vez por 3 a 1, e garantiu sua vaga nas semifinais do estadual.

Veja a nota completa da Desportiva Ferroviária:

A Desportiva Ferroviária vem a público informar que repudia toda e qualquer tipo de violência, seja física, verbal, moral ou emocional, principalmente contra mulheres, e nos solidarizamos com a assistente de arbitragem Marcielly Netto, nos colocando à disposição para aquilo que for necessário.

Informamos também que , diante do ocorrido, o treinador Rafael Soriano foi desligado do clube.