<
>

CEO da F1 revela que próxima temporada será a maior da história, com 23 provas

Stefano Domenicali, chefe da Fórmula 1, revelou nesta segunda-feira que a próxima temporada será a maior da história da categoria. O italiano confirmou que a modalidade terá 23 provas em 2022.

“Posso antecipar que, com certeza, o calendário será feito com 23 corridas. É claro que respeitaremos muito os regulamentos da covid-19 emitidos em todo o mundo por diferentes governos. Mas esse é o nosso objetivo, que a F1 possa dar este sinal de esperança e ir para as coisas normais para desfrutar”, declarou em entrevista à Sky Sports.

Stefano Domenicali, CEO da Fórmula 1 (Foto: Divulgação/F1)

“A ideia é garantir que haja o ritmo certo para o calendário. É claro que há considerações relacionadas aos períodos para garantir que logisticamente o fluxo esteja correto. Uma coisa que posso dizer, sem descobrir muitas coisas, é que no próximo ano a temporada começará em meados de março e terminará em meados de novembro”, completou.

Domenicali também falou sobre as corridas sprint, novidade inserida na temporada deste ano. O chefe da F1 afirmou que a ideia tem sido bem avaliada e comentou que possui a intenção de implementar o formato em um terço das etapas de 2022.

“Estamos recebendo esse feedback positivo, portanto precisamos saber que no próximo ano temos um ótimo plano em que consideraremos também os pontos destacados por pessoas que não gostaram desse formato. De um modo geral, tem sido um sucesso incrível”, disse.

“Posso dizer que não iremos a todo o lado com o formato sprint. É algo que queremos manter por um terço das corridas mais ou menos e nos conectar com uma certa forma diferente de dar recompensas e pontos e nos conectar com circuitos específicos que fariam a diferença”, completou Domenicali.

A próxima corrida da Fórmula 1 será neste domingo, em Istambul, na Turquia. Lewis Hamilton lidera o mundial de pilotos com 246,5 pontos, enquanto Max Verstappen aparece em segundo, com 244,5.