<
>

Esposa revela que Schumacher sofreu com pesadelos após morte de Senna

play
Felipe Massa chama Michael Schumacher de 'mestre' e diz como conseguiu ganhar o respeito da lenda da Fórmula 1 (2:11)

Massa relembrou a parceria com o sete vezes campeão da principal categoria do automobilismo (2:11)

A esposa de Michael Schumacher, Corinna, revelou no documentário que será lançado sobre a vida e a carreira do ex-piloto, que o alemão não conseguia superar a morte de Ayrton Senna e que sofria com pesados desde o acidente que matou o brasileiro no Grande Prêmio de San Marino, em 1994.

''Michael se perguntava se tinha agido da forma certa naquele dia. Foi realmente muito difícil'', disse Corinna.

Em gravações com falas do próprio Schumacher, o ex-piloto diz que foi muito afetado pelo acidente, que mal conseguia dormir a noite e que não sabia se conseguiria voltar a correr sem pensar na tragédia.

''Foi algo muito estranho. Eu acordo durante a noite e durmo talvez três horas por noite", afirmou o alemão.

Na ocasião, Senna estava na frente de Schumacher na corrida antes de sofrer o acidente. Como os pilotos demoraram a saber sobre a gravidade do acontecido, as voltas continuaram e o alemão se saiu como vencedor do GP.

Recentemente, Corinna quebrou o silêncio e deu detalhes sobre o estado de saúde do heptacampeão da Fórmula 1, que está em coma e isolado da mídia desde 29 de dezembro de 2013, quando bateu a cabeça em um acidente de esqui, em Méribel, na França.

A primeira aparição da família desde a tragédia será no documentário sobre a lenda da F1, que será exibido pela Netflix no dia 15 de setembro.