<
>

Ex-agente de Schumacher diz que mulher de alemão o proíbe de visitar piloto: 'Me expulsou de suas vidas'

O ex-empresário de Michael Schumacher, Willi Weber, acusou Corinna Betsch, esposa do ex-piloto alemão, de proibi-lo de visitar o heptacampeão mundial, desde o acidente ocorrido em dezembro de 2013.

“Até hoje sem telefonemas e sem carta. Neste dia de dor avassaladora, eu sei que ela me apagou de sua vida. Por que sou apenas um pneu gasto para a esposa dele depois de todos esses anos e não me encaixo mais? Por que não posso visitar Michael? Por que estou sendo punido?'', disse Weber em entrevista ao canal alemão RTL.

Willi e Schumacher se viram pela última vez pouco antes da família do piloto esquiar nos Alpes franceses, onde aconteceu a tragédia. Após o acidente, o ex-agente optou por acompanhar a situação de longe e hoje se arrepende de não ter ido até o hospital para ver o amigo.

"Cometi um erro. Naquela época, não entrei no avião imediatamente e fui para o hospital. Vi a multidão e pensei que não era uma boa hora. Foi errado! Eu deveria ter ido imediatamente. Me senti péssimo, sofri como um cachorro", contou.

O empresário trabalhou o piloto desde a Fórmula 3, entre os anos 1988 e 2009, e com seu irmão, Ralf Schumacher.

A esposa de Schumacher o mantém isolado na Suíça desde o fatídico acidente e têm feito o possível para que o estado de saúde do alemão se mantenha em sigilo absoluto.