<
>

Fórmula 1 no Brasil terá 100% de público e 'corrida sprint' no sábado

O Governo do Estado de São Paulo anunciou nesta segunda-feira novidades em relação ao Grande Prêmio de Fórmula 1, que será realizado no Autódromo de Interlagos, em novembro.

O treino classificatório e a corrida estão previstos para o dia 6 e 7 de novembro, mas o Governo busca adiar os eventos para o final de semana seguinte (dias 13 e 14 do mesmo mês).

Segundo o governador João Dória, o adiamento se deve por conta do feriado do dia 15, que aumentaria a movimentação de pessoas na capital do estado e geraria mais lucro.

A sprint race, corrida classificatória que acontece no sábado, foi confirmada no GP de São Paulo. Será a primeira vez que esse tipo de treino acontecerá na América Latina. Além disso, foi informado que 100% da capacidade do Autódromo de Interlagos foi liberada, com um aumento da venda de lotes. Isso se deve ao avanço da vacinação em São Paulo.

“A Fórmula 1 hoje é o evento de maior impacto em uma cidade. Ele é recorrente, tem todos os anos e ano que vem vai fazer 50 anos do primeiro Grande Prêmio realizado no Brasil. A Fórmula 1 traz esperança, trabalho e o símbolo que deu certo”, disse Alan Adler, CEO da Fórmula 1 em São Paulo.

Foi informado que a realização do Grande Prêmio deve gerar cerca de 8.500 empregos temporários, além de impactar em cerca de R$ 670 milhões na cidade de São Paulo, segundo a Fundação Getúlio Vargas.

Para comparecer ao Grande Prêmio, as pessoas devem: estar com o esquema vacinal completo, com testagem feita 48 horas antes do evento e com o uso obrigatório de máscara. O uso de álcool gel será disponibilizado em todas as áreas do Autódromo e a temperatura de todos os envolvidos será medida.

A venda de novos lotes terá início no dia 27 de agosto. O britânico Lewis Hamilton é o atual líder da Fórmula 1, com 195 pontos, oito a mais que Max Verstappen.