<
>

Hamilton faz forte apelo pró-direitos LGBTQIA+ antes de GP da Hungria de F1 e diz: 'O amor sempre vence'

Às vésperas do grande prêmio de Fórmula 1 na Hungria, que acontece neste próximo domingo, dia 1ª de agosto, Lewis Hamilton usou suas redes sociais para demonstrar apoio às pessoas que estão sofrendo no país por causa da lei contra a comunidade LGBTQIA+.

“A todos desse lindo país Hungria. Quero aproveitar o Grande Prêmio deste fim de semana para demonstrar meu apoio para quem está sendo afetado pela ‘lei anti-LGBTQ+’ criada pelo governo. Essa proposta de lei é uma sugestão inaceitável, covarde e equivocada daqueles que estão no poder. Todos merecem ter liberdade para ser o que são, não importando quem amam ou como se identificam. Eu peço que o povo húngaro use o referendo para votar em proteção dos direitos da comunidade LGBTQ+, pois precisam mais do que nunca do nosso suporte. Por favor, demonstre amor para aqueles ao redor de você, porque o amor sempre vencerá. Mandando energias positivas a todos”, postou Hamilton.

A lei húngara, anunciada no último dia 21 pelo premiê Viktor Orbán, equipara pedofilia e homossexualidade, proíbe a "demonstração e promoção da homossexualidade" para menores de 18 anos e tem causado forte reação na Europa.

O piloto de 36 anos já é conhecido pela luta contra o racismo e aproveitou a proximidade da corrida na Hungria para se manifestar sobre o assunto.

Dono de sete títulos mundiais, além de diversos recordes da Fórmula 1, Hamilton está na secunda colocação do campeonato na temporada atual, com 177 pontos. Max Verstappen, com 185 pontos, lidera a competição.