<
>

Fórmula 1: Verstappen acaba com domínio da Mercedes na temporada e vence GP dos 70 anos

Pela primeira vez na temporada, a Mercedes não colocou um de seus pilotos no lugar mais alto do pódio neste domingo. No Grande Prêmio dos 70 anos da Fórmula 1, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, ficou com a vitória, encerrando sequência de quatro provas em 2020.

O jovem, que largou na quarta colocação, já começou bem, pulando para o terceiro lugar. Depois, superou tanto Valteri Bottas, quanto Lewis Hamilton aproveitando os pneus em melhores condições do que a dupla da Mercedes, que acabou completando o pódio.

Líder do Mundial de Pilotos, Hamilton ficou com a segunda colocação, seguido de Bottas, que largou na pole position, mas acabou perdendo a disputa com o companheiro na reta final.

Até o momento, somente os dois haviam vencido no ano: Bottas no GP da Áustria, o primeiro da temporada; e Hamilton, os três seguintes, incluindo o da última semana, também em Silverstone, como neste domingo. Para Verstappen, foi o nono triunfo de sua carreira.

A vitória veio, principalmente, pela estratégia. Entre os que largaram na frente, somente o holandês teve pneus duros. Quando Bottas e Hamilton pararam, Verstappen pulou para a ponta e, quanto fez seu primeiro pit stop, a retomou com pneus médios.

Verstappen ainda pararia novamente, para uma segunda troca de pneus, junto com Bottas, que era sua maior ameaça. Hamilton, por sua vez, fazia corrida discreta, mas, também com novos pneus, superou Charles Leclerc, da Ferrari, e seu companheiro já no fim.

Foi o 155º pódio da carreira de Hamilton, o que o fez igualar o recorde de Michael Schumacher na Fórmula 1. Ele fez também a volta mais rápida da prova, garantindo o ponto extra que o faz chegar a 107 na temporada, ainda na liderança do Mundial de Pilotos.

A Fórmula 1 retorna já no próximo final de semana, com sua sexta prova da temporada – de um total de 13 –, com o Grande Prêmio da Espanha, em Barcelona.