<
>

F1: Em 2020, Hamilton pode igualar ou bater recordes de Schumacher antes 'insuperáveis'

Lewis Hamilton já está no panteão de lenda da Fórmula 1.

Com o segundo lugar no GP dos Estados Unidos no último domingo, o britânico chegou ao sexto título na principal categoria do automobilismo, deixando Juan Manuel Fangio para trás e agora tendo apenas Michael Schumacher à sua frente.

Heptacampeão, o alemão estabeleceu recordes que antes pareciam intocáveis. Agora, o piloto da Mercedes está próximo de igualar ou até mesmo superar marcas vistas como definitivas.

Começamos, claro, pelo número de títulos: sete de Schumi, agora seis do britânico.

Hamilton está a apenas oito vitórias de alcançar as 91 conquistadas por Schumacher - desde 2014, ele vence ao menos nove provas por temporada.

O hexacampeão tem 150 pódios na carreira, apenas cinco atrás do ex-piloto alemão.

Além disso, caso fique entre os três primeiros colocados nas duas corridas restantes (Brasil e Emirados Árabes Unidos), ele alcançará 18 em 2019, superando as melhores temporadas de Schumacher e Sebastian Vettel - 17 em 2002 e 2011, respectivamente.

Schumacher também é o competidor com mais corridas terminadas na zona de pontos (221), e Hamilton está somente dez anos neste quesito.

Em quilômetros liderados, o alemão conseguiu 24.148km, e o britânico tem 22.406km, o equivalente a uma distância de 1.742km, ou quase seis corridas completas (a média é de 300km por prova).

Em 2020, ano prévio às grandes mudanças previstas nos carros, a Mercedes deve seguir como equipe top, e Lewis Hamilton poderá, assim, sonhar com novos feitos para aumentar ainda mais a discussão sobre o maior piloto de todos os tempos.