<
>

Em nova dobradinha, Leclerc faz melhor tempo em Spa-Francorchamps

O segundo treino livre do GP da Bélgica terminou um minuto mais cedo que o esperado por conta de um pequeno incêndio no carro de Carlos Pérez, da Racing Point. No entanto, quem não tinha nada a ver com isso confirmou mais uma vez o favoritismo e fechou na frente: Charles Leclerc e Sebastian Vettel, da Ferrari, fizeram nova dobradinha (apenas trocaram as posições), enquanto Bottas ficou em terceiro.

Os carros voltam à pista às 7h (de Brasília) deste sábado para o terceiro treino livre, enquanto às 10h será disputada a classificação. Leclerc fez 1m44s123 em sua melhor volta, enquanto Vettel ficou 0s630 atrás (o resultado foi mais lento do que ele mesmo no primeiro treino, mais cedo). Bottas ficou 0s874 atrás do monegasco, enquanto Hamilton, em quarto, ficou distante 0s892 do primeiro colocado.

A surpresa foi Pérez, da Racing Point, em quinto lugar, apesar do pequeno incêndio no fim do treino. Completaram os dez primeiros colocados, da quinta à décima posições, Max Verstappen (RBR), que havia feito o terceiro tempo na primeira atividade, Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), Lance Stroll (Racing Point), Daniel Ricciardo (Renault) e Alexander Albon (RBR).

Como destaques na TL2, podemos destacar problemas de potência na primeira meia hora de treino para Verstappen, enquanto Hamilton reclamou muito do capacete, tendo que trocá-lo em uma parada. Por fim, o fogo no carro de Pérez e a entrada do regime de safety car virtual, com bandeira vermelha agitada.

Mais cedo, no primeiro treino, Vettel (Ferrari) ficou em primeiro, Leclerc em segundo (Ferrari) e Verstappen em terceiro (RBR). Albon (RBR) surpreendeu e ficou e quarto, enquanto Bottas e Hamilton, da Mercedes, fecharam em quinto e sexto respectivamente. Completaram os lugares do sétimo ao décimo naquela ocasião Lance Stroll (Racing Point), Daniel Ricciardo (Renault), Sergio Pérez (Racing Point) e Carlos Sainz (McLaren).