<
>

Chefe da Red Bull vê Mercedes com o título praticamente garantido

Lewis Hamilton, da Mercedes, lidera o Mundial de Pilotos da Fórmula 1 com 250 pontos, 62 a mais que seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas. Max Verstappen aparece em terceiro com 181, mas o chefe da Red Bull, Christian Horner, não vê o seu principal piloto com muitas chances de buscar o título.

O holandês vem se destacando nas últimas corridas, tendo inclusive conquistado sua primeira pole na carreira no GP da Hungria, e deu esperanças àqueles que gostariam de ver uma maior briga na temporada da F1. Para Horner, contudo, o título da Mercedes já está praticamente garantido.

“Lewis tem uma vantagem de pontos proporcional a três corridas com apenas nove provas pela frente, então ele não teria que pontuar em três GP’s…É extremamente improvável. Eles [Mercedes] teriam que cometer um erro gigantesco. Mas acho que nossa meta no segundo semestre do ano é fechar essa lacuna. E à medida que obtemos mais desempenho no carro enquanto a Honda continua a progredir, este é um ano de construção muito importante tendo em vista 2020”, disse, em declarações ao Motorsport.

O dirigente, portanto, preferiu adotar a cautela, e citou um desenvolvimento da equipe visando já a próxima temporada da principal categoria do automobilismo.

“Acho que definitivamente fizemos um progresso muito bom nos últimos meses e esperamos que, com o desenvolvimento no segundo semestre do ano, tenhamos uma boa veia de desenvolvimento que deve continuar”, completou.