<
>

Fórmula 1: Bottas supera Hamilton e garante pole position no GP da Inglaterra

play
Ao lado de CEO da F1, Doria critica local de potencial pista no RJ: 'Não tem estrada para chegar, só a cavalo' (1:47)

Governador de SP reiterou compromisso de manter F1 em São Paulo (1:47)

Se a terceira sessão de treinos livres para o GP da Inglaterra, em Silverstone, foi dominada pela Ferrari, o classificatório deste sábado (13) voltou a ser da Mercedes.

Com Valteri Bottas ocupando a pole position e o anfitrião Lewis Hamilton na segunda posição - interrompendo uma sequência de quatro poles consecutivas no circuito desde 2015 -, a equipe alemã desbancou a italiana, que não teve saldo positivo na sessão classificatória após uma manhã inspirada.

Charles Leclerc imprimiu ritmo muito forte em sua última volta após terminar a Q2 na liderança, porém foi instável no setor final e acabou ficando na terceira colocação. Sebastian Vettel teve dia ainda mais infeliz: com problemas no acionamento da asa móvel, o alemão largará apenas na sexta posição.

Max Verstappen (RBR) se garantiu em quarto na largada, seguido de perto por Pierre Gasly, seu colega de equipe, que terminou em quinto. O top 10 foi completado por Daniel Ricciardo (Renault) em sétimo; Lando Norris (McLaren) em oitavo; Alexander Albon (STR) em nono; e Niko Hulkenberg (Renault) em décimo.

Magnussen e Kvyat decepcionam e Hamilton fica com melhor tempo no Q1

Preocupados com possíveis alterações dinâmicas no clima, todos os pilotos foram para a pista logo de cara. Ao contrário dos dois pilotos da Ferrari, Hamilton optou por iniciar com pneus macios e conseguiu o melhor tempo no começo do Q1.

George Russell e Robert Kubica, ambos da Williams, ficaram com os piores tempos na primeira parte do treino classificatório. Lace Stroll, da Racing Point, também foi eliminado. A decepção ficou por conta de Kevin Magnussen, da Haas, e Daniil Kvyat, da Toro Rosso, que tinham feito tempos melhores no último treino livre, porém não avançaram para o Q2.

Vettel mostra instabilidade e Leclerc volta a ter melhor tempo

Hamilton voltou para o Q2 com pneus médios e Leclerc voltou a tomar a dianteira do tempo. Bottas também fez boas voltas e ficou à frente de seu companheiro de Mercedes. Vettel, que iniciou o treino classificatório inseguro e com problemas com a asa móvel, foi com pneus macios e, mesmo assim, não conseguiu bom desempenho, ficando na quinta posição.

Sergio Perez, da Racing Point, fez o pior tempo do Q2. Romain Grosjean, da Haas, teve uma queda de desempenho e também não avançou, assim como Carlos Sainz, da MacLaren e a dupla da Alfa Romeo: Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi. O italiano voltou a apresentar bom desempenho, mesmo com as limitações do carro.

Bottas brilha e garante a pole após último setor ruim de Leclerc

A estratégia utilizada por todas as equipes na última parcial foi com pneus macios, visto que o tempo já não ameaçava mais atrapalhar o treino. Depois de Hamilton cravar o melhor tempo no começo (1m25s093), Bottas superou o desempenho do companheiro.

A Ferrari não andou bem na primeira volta, porém Leclerc voltou com mais força para a última tentativa. Apesar de ter feito os dois setores iniciais mais velozes que o finlandês da Mercedes, o monegasco foi instável no trecho final da pista e ficou apenas com a terceira colocação.