<
>

Verstappen vence Grande Prêmio da Holanda e iguala recorde de Vettel na Fórmula 1

Max Verstappen vence o GP da Holanda de Fórmula 1 de 2023 EFE/EPA/Remko de Waal

Correr em casa é sempre um presente. Neste domingo (27), Max Verstappen, da Red Bull, venceu o GP da Holanda de Fórmula 1, disputado no circuito de Zandvoort, com certa tranquilidade.

O holandês conquistou a sua 11ª vitória neste ano na 13ª etapa da F1 desta temporada.

Fernando Alonso (Aston Martin) teve a volta mais rápida, com um tempo de 1min13s867.

Com a vitória, Verstappen chegou ao triunfo consecutiva na modalidade e igualou o recorde de Sebastian Vettel, se isolando ainda mais na liderança do torneio.

Em uma prova que teve uma chuva torrencial, dois safety cars, uma bandeira amarela e uma vermelha, Verstappen conseguiu dominar. Fernando Alonso terminou em 2º, enquanto Pierre Gasly, da Alpine, ficou com o 3º lugar e completou o pódio da corrida.

Sergio Pérez (Red Bull) tomou uma punição de 5 segundos e acabou em 4º.

A corrida teve uma cara nova. Liam Lawson correu pela AlphaTauri, substituindo o lesionado Daniel Ricciardo. O australiano fraturou o punho esquerdo após um acidente envolvendo Oscar Piastri no treino livre 2.

Charles Leclerc (Ferrari) e Logan Sargeant (Williams) abandonaram a competição.

A vitória do holandês também foi ótima para a escuderia austríaca, que segue com as boas marcas nesta temporada. Com o resultado, a Red Bull chegou a 14 vitórias consecutivas e continuou somando pontos.

Como foi a corrida

Verstappen largou bem, mesmo sob forte chuva. No entanto, perdeu a primeira posição após apostar nos pneus slick por mais de uma volta e rapidamente trocou para os pneus intermediários.

Rapidamente, após 11 voltas, o holandês pulou para a segunda colocação, atrás apenas de Pérez. Dois laps depois, o piloto da Red Bull já retomou a liderança e passou a dominar a corrida com tranquilidade.

Após 25 minutos de corrida, a bandeira amarela foi acionada e o safety car foi ao resgate. Logan Sargeant, da Williams, após largar em uma de suas melhores posições, colidiu com a barreira e teve que abandonar a prova.

Com 35 voltas percorridas, Max Verstappen já tinha mais de cinco segundos de vantagem sobre Pérez, que ficou tranquilo na segunda colocação. Após 40 voltas, a Ferrari ficou com apenas um corredor. A escuderia chamou Charles Leclerc, que já estava com dificuldades na prova, e o monegasco abandonou.

Com menos de 15 voltas para o fim do GP da Holanda, a chuva forte voltou para dificultar a vida dos pilotos. Foi o suficiente para acionar uma bandeira vermelha na 65ª volta. Guanyu Zhou (Alfa Romeo) bateu feio no muro e a corrida precisou ser paralisada.

Após mais de 30 minutos de paralisação, a prova finalmente foi retomada e deu emoção às voltas finais da corrida. Mesmo assim, Verstappen seguiu na liderança. Na 68ª volta, Russell (Mercedes) foi tocado por Norris (McLaren) e também abandonou.