<
>

CS:GO | NBK revela ter sido diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista

play
"Sempre tive o foco de montar uma equipe brasileira", revela TACO sobre entrada na Godsent (3:24)

O jogador fala sobre a oportunidade de representar a organização (3:24)

Diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista, o jogador francês NBK fala sobre como a condição afetou sua vida no passado e pode afetar no futuro, além de deixar um recado àqueles que se sentem como ele


Um dos grandes nomes do Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) foi diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista. Trata-se do atleta francês NBK, que revelou através de suas redes sociais nesta última segunda-feira (3) ter a condição com tendência à síndrome de Asperger - uma condição que afeta o comportamento, dificultando a comunicação e interação com outras pessoas.

Atualmente com 27 anos, o francês já teve passagem por grandes equipes como G2 Esports, Vitality e OG, e hoje se consolida como um dos nomes mais experientes do cenário competitivo. O que poderia ser talvez desesperador para alguns, só tornou o jogador ainda mais forte: no comunicado, fala sobre como ter o diagnóstico da condição o ajudou a entender seu passado e como pode o ajudar no futuro.

“Esta conclusão permite que eu entenda melhor alguns momentos passados que aconteceram em diferentes times e durante a vida, além de explicar porque eu sempre fui diferente de outros jogadores – principalmente no cenário francês. Isto também ajudará outras pessoas que vierem a trabalhar comigo no futuro para que eu tenha eficiência máxima”, disse NBK.

Tendo conquistado dois majors no FPS da Valve desde sua entrada, a DreamHack Winter 2014 e a DreamHack Open Cluj-Napoca 2015, hoje o atleta encontra-se sem time após deixar o elenco de CS:GO da organização dinamarquesa OG e anunciar sua migração para o Valorant. Apesar de não ter um uniforme para representar dentro dos servidores, NBK diz que "2021 foi o ano de preparação e introspecção, 2022 é o ano de aplicar melhorias", além de provocar nas redes sociais dizendo que em breve estará de volta.

Vivendo os prós e contras da condição, como completa honestidade e ser bom em reconhecer padrões ou não tem empatia emocional e dificuldade em interações sociais, o atleta fala abertamente sobre como o Transtorno do Espectro Autista não é uma doença e não precisa ser tratada, podendo se tornar uma força quando entendida, e ainda deixa um recado para aqueles que se sintam como ele mesmo se sentiu nos últimos anos.

“Para as pessoas que sentem que são mal interpretados, diferentes ou que estão no espectro: você pode fazer as coisas funcionarem, você pode fazer ótimas coisas e ser alguém valioso em qualquer lugar que for. Encontre as pessoas certas para ter ao seu redor e explore seu dom da melhor maneira possível”, finalizou.

Nas redes sociais, NBK recebeu o apoio de diversas personalidades do cenário competitivo de CS:GO, o parabenizando pela força de falar abertamente sobre o assunto e recebeu diversas mensagens de amor e desejando seu retorno às competições.