<
>

Testamos: F1 2021 nos desafia a triunfar na F1 com modo carreira em dupla ou na pele de um novato

play
Felipe Massa chama Michael Schumacher de 'mestre' e diz como conseguiu ganhar o respeito da lenda da Fórmula 1 (2:11)

Massa relembrou a parceria com o sete vezes campeão da principal categoria do automobilismo (2:11)

Ano novo, mesmo sendo julho, é sinônimo de temporada nova para F1 2021 da Codemasters (agora parte da Electronic Arts). O simulador de mais tradicional do automobilismo está chegando aí para a alegria de quem curte um produto de qualidade. É assim nos últimos episódios da franquia de velocidade e ainda parece ser com o que vimos no preview do game que será lançando em 16 de julho.

Digo “ainda”, pois a EA é dona a partir de agora e pode acrescentar (ou tirar coisas) no futuro que podem afetar algo que vem agradando seu público. Se a empresa vai atrapalhar ou turbinar F1 é assunto para o futuro. O que eu pude ver nessa prévia é que a evolução ainda é aparente. No momento, o assunto é o game que chega já com versões para a atual/nova geração, um conjunto sólido de modos de jogos, licenças e muita qualidade.

O “CIRCO” DE 2021

F1 2021 segue como a franquia oficial da principal categoria do automobilismo mundial, a Fórmula 1. Sendo assim, o game conta com 20 pilotos (nada de reservas, como Pietro Fittipaldi, da Hass), 10 escuderias e todas etapas confirmadas – sendo as pistas de Imola (Itália), Portimão (Portugal) e Jeddah (Arábia Saudita) adicionados após o lançamento em uma atualização gratuita.

Mesmo fora da temporada real, a pista chinesa de Xangai faz parte do jogo e seus inúmeros modos de disputa.

A principal categoria de acesso à F1, a Fórmula 2, também se faz presente com 22 pilotos, 11 equipes e 8 eventos do calendário oficial, que compõe a temporada 2020, farão parte do game em seu lançamento. O conteúdo da temporada 2021 será adicionado em uma atualização gratuita posterior.

VÁRIAS FORMAS DE PISAR FUNDO

Uma vez que F1 2021 se enquadre nos simuladores anuais de esporte, a Codemasters tem que buscar formas de atualizar e desenvolver seu produto. Um dos pontos que a empresa mais trabalha é nos modos de jogo disponíveis. Os clássicos, como desafios contra o tempo e disputas avulsas, estão lá. A partir daí se abre um leque de opções, a começar pela novidade Braking Point.

Nada mais EA do que uma modo Carreira com uma história que serve como pano de fundo para ascensão de um piloto. No mesmo formato de Jornada, de Fifa, e Longshot, de Madden, Braking Point nos coloca na pele de um piloto novato que precisa mostrar seu valor para evoluir e se tornar mais importante no automobilismo - até alcançar a F1.

O modo engloba três temporadas (2019, 2020 e 2021) e nos permite escolher entre cinco opções de equipe (Racing Point/Aston Martin, Alpha Tauri, Alfa Romeo, Hass e Williams). Há opções de dificuldade (Casual e Standard), com auxílios e dificuldades variadas, que nos desafiam a ganhar prestígio dentro da pista, com vitórias, e fora dela, com o manejo de redes sociais, imprensa e fãs.

O modo Carreira clássico também faz parte do game e uma novidade, o Two Player Career. Nele, há uma disputa direta com outro jogador, na mesma equipe ou como rivais. A competição acontece em todos os níveis de jogo ao lidar não só dentro da pista como no relacionamento fora dela. Dá até para trocar de carreira a qualquer momento com seu companheiro. Há ainda a opção de comando total de uma equipe, o My Team, com direito a escolha de piloto e estratégia de corrida.

Ainda no campo Multiplayer, o jogo terá lobbys divididos em Novatos e Experientes, para disputa entre pilotos da mesma categoria. Os novatos terão provas sem colisões, mas amigáveis, com pegada Arcade. Os Experientes, contarão mais com regras similares à F1, como colisões e corridas mais longas.

O My Team ganha elementos “a lá Ultimate Team”. Na hora de montar e evoluir uma equipe em diversos aspectos técnicos, temos novas peças (compra e desenvolvimento) e itens cosméticos (para felicidade da EA) para personalização da equipe. Os pilotos são classificados como os cards de Fifa, com atributos que ajudam (ou atrapalham) sua equipe como Experiência, Ritmo e Foco, além do impacto no orçamento.

As opções cosméticas não para por aí. Quando você criar seu piloto, pode adquirir ações para personalizar seu piloto quando se ganha uma corrida e sobe no pódio. Dá para colocar adesivos (Counter-Strike?) no halo do veículo e mensagens via rádio para sua equipe.

O Real-Season Start vai nos colocar na condição dos pilotos reais na temporada 2021 em determinado ponto do calendário. Que tal começar lá no fundo do grid como Shumi Schumacher ou na frente como Max Vertappen? Assim que novos Grandes Prêmios forem realizados, o game será atualizado.

PISAMOS FUNDO

Em uma apresentação à imprensa, Lee Mather, diretor da franquia F1, falou sobre algumas características do game como novas peças que, ao serem danificadas, afetarão gravemente o desempenho do carro. Animado com Braking Point, Lee destacou que a inteligência segue em franco desenvolvimento, mas ainda não será desta vez que a direção no pit será manual.

Uma versão prévia do game foi disponibilizada para os primeiros teste e a experiência foi interessante, já que o game traz uma bagagem sólida de anos de qualidade que a franquia entrega. O modo Carreira e desafio com o tempo, além de disputas avulsas estiveram a disposição para o primeiro contato.

A princípio, o jogo ganha bastante com o avanço técnico trazido anualmente pela Codemasters. Uma vez que você desliga (aos poucos) os auxílios, faz com que o jogo se torne realmente desafiante, já que a IA consegue encontrar formas de te ultrapassar.

QUANDO E ONDE

F1 2021 será lançado para PlaySyation 4, PlayStation 5, Xbox One One|S, Xbox Series X|S e PC. O lançamento oficial será em 16 de julho. Quem comprar a versão Deluxe terá 3 de antecipação (13 de julho).

Com Lewis Hamilton, Max Verstappen e Charles Leclerc na capa, o jogo conta com a tecnologia Ray Tracing. Quem tiver com o hardware atualizado pode usufruir da tecnologia que afeta diretamente luz, sombra e reflexos. No entanto, a novidade está limitada a replays e outros tipos de visualização, sem que acesso às corridas em si quando disputadas.

O jogo terá duas versões. A primeira é Standard, comercializada de forma digital e física. Quem comprar esse opção recebe itens de personalização para o modo Braking Point, 3 avatares, capacetes, macacões, luvas e mensagens de rádio, além de 5 mil PitCoins, unidade monetária para compra de acessório.

A segunda opção é a Deluxe (apenas digital). Além do itens de personalização do Standard, o jogador recebe 18 mil PitCoins, um kit de personalização de Ícones (incluindo 1 avatar, 1 capacete, 1 macacão, 1 par de luvas e 1 mensagem de rádio), além de 7 lendas do automobilismo para você contar para sua equipe no modo My Team: David Coulthard, Michael Schumacher, Alan Prost, Nico Rosberg, Jason Button, além dos brasileiros Felipe Massa e Ayrton Senna.