<
>

R6: 'Tenho muito orgulho', diz Budega sobre desempenho da MIBR até o momento no Six Invitational

Matheus "Budega" Figueiredo, técnico da MIBR Divulgação/MIBR

Ao lado da Team oNe, o plantel que representa a MIBR no Rainbow Six Siege é uma das mais novas equipes do cenário brasileiro. A equipe garantiu sua vaga como uma das equipes brasileiras a marcar presença no Six Invitational de 2021 e briga contra os melhores do mundo o sonho de levantar o martelo do Sledge (troféu do torneio) no dia 23.

Os jogadores que uma vez também já vestiram o manto dos Golden Boys (apelido dos jogadores da Team oNe), se juntaram à MIBR ainda em março deste ano e tiveram pouco tempo para se adaptar à nova casa antes do maior campeonato de Rainbow Six Siege do ano.

Com alguns jogadores vindos do cenário competitivo do shooter no PS4, a equipe hoje representa uma das maiores organizações de esports dentro do Brasil e isso, para muitos desses que cresceram sonhando em um dia se tornar um jogador profissional, é a realização desse anseio - principalmente para LuKid.

“É como realizar um sonho, porque é uma grande organização e podemos contar com o suporte deles para tudo e também tem outras coisas como os fãs - são muito mais fãs do que outras organizações - e então, pensando por um lado é uma espécie de vantagem dentro e fora do jogo”, reflete LuKid em resposta ao ESPN Esports Brasil.

Dois meses juntos e já precisam enfrentar o maior desafio que todo jogador profissional sonha em enfrentar: o mundial. Apesar de serem novos na casa, a equipe chega sem pressão, a qual aprenderam a lidar durante os anos e apesar de começar com uma derrota, o treinador da equipe diz-se orgulhoso.

“Quando chegamos à Pro League acho que tivemos muita pressão, porque a maior parte da mídia estava nos chamando de ‘O novo império’ e tudo mais e acho que tivemos alguns problemas com isso, mas agora estamos acostumados com a pressão. Quarta (14) os meninos jogaram o 100% deles, lutaram até o fim e tenho muito orgulho deles”, crava Budega, que acompanha o quinteto desde a Team oNe.

O primeiro dia da equipe, que disputa o grupo B ao lado da Ninjas in Pyjamas contra outras seis competidoras, mostrou os brasileiros com certa dificuldade nas partidas que disputou contra TSM e Oxygen, apesar de tirar uma vitória contra esta última.

Estreando no campeonato com uma dura derrota para a norte-americana Team SoloMid (TSM), os brasileiros acabaram não conseguindo entrar em jogo e sofreram ao conseguir garantir apenas duas rodadas contra a equipe. Durante a coletiva de imprensa, Budega falou sobre o jogo e o que acha que deu errado para os brasileiros.

“Basicamente contra a TSM, eles se prepararam bastante para o jogo e não tínhamos nenhum vídeo deles para se preparar para o jogo. Nós nos sentimos um pouco confiantes demais com o mapa e é basicamente isso. Fizeram um grande jogo e contra-atacaram tudo o que fizemos, e acho que foi um erro ir para a Casa de Campo no veto do mapa”, comenta o treinador sobre o primeiro confronto do campeonato.

O segundo dia do campeonato para o coletivo da MIBR foi idêntico em resultados, com uma vitória e uma derrota, mas trouxe uma equipe mais preparada para os adversários do dia e mostrando dois jogos extremamente parelhos entre essas.

Vitória sobre a brasileira Ninjas in Pyjamas em um 8 a 7 e mais tarde a derrota contra a norte-americana Spacestation Gaming pelo mesmo placar. Os bons jogos da equipe animam os fãs brasileiros do título da Ubisoft, que no Six Invitational deste ano conta com seis equipes para torcer.

Entre essas, a MIBR é uma das mais novas e uma equipe que não conta com tanta experiência quando colocada em frente aos melhores do mundo. No entanto, a equipe deixa esse fator de lado e mostra que são confiantes em seus próprios talentos.

Quando perguntado onde colocaria sua equipe entre as brasileiras que representam o país em Paris, Budega precisa apenas de um gesto com a mão para deixar clara a confiança que tem em seus jogadores: o gesto do número um. “Se não acreditarmos em nós mesmos, quem vai?”, completa Felipox.

Para a equipe que hoje se encontra em sétimo lugar da tabela, o terceiro e último dia será decisivo para definir se avançam para a chave dos vencedores ou para a repescagem nos playoffs, ou se serão eliminados do campeonato.

Os confrontos acontecem neste domingo, sendo o mais cheio para o quinteto, onde enfrentará as equipes Mkers, Parabellum e Giants. As partidas do grupo poderão ser acompanhadas através dos canais oficiais do Rainbow Six Esports.