<
>

CS:GO: FURIA amarga derrota e Gambit segue invicta na ESL Pro League 13

play
"Quando chegou essa oportunidade eu nem acreditei", desabafa Honda sobre ida ao time principal da FURIA (2:52)

O brasileiro também reflete sobre como está sendo jogar contra os melhores times do mundo (2:52)

Encarando os melhores do grupo C na ESL Pro League 13, os brasileiros da FURIA enfrentaram uma Gambit inabalável e que, até então, não havia perdido sequer uma série no campeonato. Com o placar de 2 a 1 desta quarta-feira (24), os russos garantiram 100% de aproveitamento na Fase de Grupos.

Já classificados para os playoffs do campeonato, os Panteras entraram no servidor buscando uma vitória para garantir uma classificação maior para os playoffs e superar o complicado 16 a 1 sofrido na última segunda (22) contra a Cloud9.

No primeiro mapa, de escolha dos russos, a equipe brasileira viu os adversários se impondo dentro de jogo como fizeram durante suas outras partidas no campeonato. Após deixar o lado defensivo com três pontos à frente da FURIA, foi só questão de tempo até fecharem o mapa do lado atacante.

Mais dois rounds para os brasileiros e nada mais. Com Hobbit se destacando, os russos aumentaram a pressão em cima da FURIA e garantiram o primeiro ponto no placar geral da série.

O mapa de escolha dos brasileiros, Inferno, trouxe novidades. Começando forte, os russos viraram o lado com a mesma vantagem no placar que no mapa anterior, mas viram os brasileiros seguirem vivos na decisão ao voltarem no placar e garantir o 16 a 13.

No mapa decisivo, Mirage, a Gambit tratou de acelerar o ritmo no lado Atacante e mostrou sua força ao marcar 9 pontos. Só que a FURIA se recuperou ainda como CT e conseguiu 6 rounds. Após a mudança de papeis, os russos retomaram o caminho das vitórias com uma sequência de 5 pontos. A FURIA tentou reagir, mas foi tarde demais: 16 a 9 e fim de jogo.

A FURIA ficou em segundo lugar no Grupo C e segue viva no torneio.

OS OUTROS BRASILEIROS NO CAMPEONATO

Ao mesmo tempo que a partida dos Panteras contra os russos da Gambit acontecia, outras duas equipes brasileiras se apresentavam nos servidores apenas para cumprir tabela: MIBR e Team oNe.

Sem chances de se classificar para os playoffs da Pro League, ambas as equipes tiveram confrontos que ajudariam a FURIA a garantir uma colocação maior na tabela do grupo C. Batendo de frente com a Cloud9 no primeiro mapa, os brasileiros da MIBR garantiram a vantagem no placar depois de uma prorrogação apertada na Vertigo.

No segundo mapa, Overpass, a Cloud9 bem que tentou empatar o confronto- e quase conseguiu. O confronto foi parelho e as equipes alternaram rounds até que a MIBR, num esforço final, marcou 16 a 14.

Enquanto isso, a Team oNe perdeu por 2 a 0 para a Natus Vincere. Foi um 16 a 8 no primeiro mapa (Train), apesar de tentar muito, os Golden Boys se despediram do campeonato sem conquistar uma vitória ao verem a atual melhor equipe do mundo, segundo o ranking da HLTV, levar a melhor na Nuke por 16 a 14.

Já Fallen (Team Liquid) e Zews (Evil Geniuses) iniciam os trabalhos dentro da Pro League 13 a partir desta quinta-feira (25), com o início dos confrontos do Grupo D.