<
>

CBLoL: Jogadores e técnicos analisam o desempenho de suas equipes após primeiro turno

play
MatchMaking: Vorax chega em boa fase para o segundo turno do CBLoL (5:29)

Felipe Felix e Guerra falam sobre o desempenho dos Top 3 do CBLoL até o momento (5:29)

O primeiro turno do primeiro split do CBLoL 2021 chegou ao fim neste sábado (13), com as equipes enfrentando seus últimos adversários na quinta rodada antes de terem as partidas de volta contra todas as equipes.

Com algumas equipes muito mais dominantes que outras, uma grande disparidade entre o topo da tabela e o resto das equipes e algumas equipes notórias passando por dificuldades, nós do ESPN Esports Brasil buscamos entender como cada equipe avalia seu desempenho na primeira rodada.

Para os times da parte de baixo da tabela, o que as equipes consideram como o objetivo principal para o segundo turno é algo muito parecido entre todas: constância e união.

Última colocada da tabela, a Rensga, segundo Zirigui, acredita que faltou proatividade para a equipe, que buscará trazer para o segundo turno um estilo de jogo mais agressivo, aproveitando as brechas dadas pelas equipes adversárias. “A gente pode e vamos ser mais agressivos do que fomos”, comenta.

Os Panteras amargam o penúltimo lugar da tabela e Damage, suporte da FURIA, acredita que a equipe vem tendo uma evolução com o passar dos jogos apesar das derrotas, e que vai buscar “tomar decisões mais rápidas e não ter medo” nas próximas semanas.

O jogador ainda revelou durante a coletiva de imprensa que, “o ponto mais importante é a gente estar na mesma página e todos estarem cientes do que tem que fazer dentro do jogo”, para tentar trazer os bons resultados que vem tendo nos treinos para os jogos oficiais.

Com apenas três vitórias até o momento, Político acredita que, mesmo com a melhoria da equipe, ainda existem muitas coisas para se trabalhar. “A gente começou muito mal o campeonato e teve uma curva de evolução em alguns pontos, mas a gente tem que consertar muita coisa”, observa o técnico do Cruzeiro.

Para o técnico, o cabuloso precisa entrar para o segundo turno punindo mais os inimigos ao mesmo tempo que jogam de um modo mais cauteloso, além de melhorar a transição do mid para o late game, assim como suas teamfights.

Já a representante brasileira no mundial de 2020, INTZ, que encontra-se no sétimo lugar da tabela, está em busca de trazer união à equipe. No segundo turno, Maestro tentará trazer aos jogadores tranquilidade e paz, para que consigam entender suas forças e fraquezas, e consequentemente atingir a união que tanto anseiam.

“Isso [união] faz muita diferença no time. Sendo fase de grupos e tendo mais nove jogos contra adversários diferentes, a gente tem que ter algum tipo de constância. Temos que acertar o jeito de jogar, arrumar a casa, ter constância e todo mundo estar na mesma página”, observa o técnico.

MEIO DA TABELA

Mostrando dificuldades para se encontrar em jogo nas últimas semanas e com um desempenho decepcionante, a paiN hoje figura o sexto lugar do torneio. O topo Robo admite e está ciente do primeiro turno ruim da equipe, mas acredita que, com as evoluções apresentadas, a partir do segundo turno o campeonato será totalmente diferente para a equipe.

“Nosso primeiro turno não foi bom, tivemos bastante dificuldade de entrar na mesma página. A gente precisou se adaptar novamente e se entender. Começamos a nos entender melhor e nos encaixar mesmo nessa semana. Daqui pra frente temos de tudo para ir melhor. Nossa evolução está muito boa”, comenta o jogador.

Ainda se encaixando após a chegada dos coreanos, a KaBuM vem mostrando um bom jogo nas últimas semanas e fechou o primeiro turno exatamente no meio da tabela. Feliz com o desempenho da equipe, para o segundo turno o mid laner Evrot acredita que a equipe deve trabalhar em sua tomada de decisão para diminuir o tempo dos jogos.

“Acredito que tivemos um desempenho bom, mas acho que ainda dá pra melhorar muito. Um dos nossos pontos a ser aprimorado seria nossa tomada de decisão, acho que por isso que temos jogos mais longos do que é pra ser geralmente”, analisa.

Surpresa no começo da temporada, a LOUD começou o ano bem mas pareceu não conseguir evoluir seu jogo e manteve-se estagnada por algumas rodadas. Frustrado com o desempenho da equipe no primeiro turno, Duds acredita que a LOUD está seguindo o caminho certo e que o segundo turno, será a redenção da equipe.

“Nossa comissão técnica, os jogadores, nossa organização, tudo está se encaminhando melhor, de uma forma mais fluida. Então acredito muito que vamos ser um time bem melhor nesse segundo turno e na esperança de ser um time ainda melhor para os playoffs”,

O TOP 3

Apesar do começo abaixo das expectativas do público e dos próprios jogadores, a Vorax deslanchou após a primeira semana, manteve uma boa evolução e hoje se encontra no topo da tabela do CBLoL.

Feliz com o desempenho da equipe nesse primeiro turno, fNb acredita que para manter a qualidade no segundo turno, a equipe não pode perder o ritmo e melhorar a parte estratégica.

“É importante a gente continuar treinando bem. Sinto que quando a gente treina bem conseguimos reproduzir nossos treinos no jogo, as coisas fluem bem melhor e parece que o League of Legends é mais fácil quando você dá o sangue em dia de treino, joga o treino como se fosse o campeonato. Acho que temos que manter nosso ritmo de treino e aprimorar mais ainda nosso macro”, observa o topo.

Ao final da primeira rodada, a novata RED Canids garantiu seu lugar como segunda colocada ao mostrar-se como uma equipe extremamente competente. Mesmo com um desempenho dominante no começo do campeonato, Guigo acredita que os outros times passaram a entender melhor a equipe, principalmente seus erros, e que terão que analisar bem seus jogos para chegar mais forte ainda no segundo turno.

“Como estávamos ganhando os primeiro jogos, acho que os erros que cometemos não estavam muito aparentes e agora os times começaram a perceber isso. Consequentemente eles estão melhorando e agora os erros que a gente comete estão sendo colocados à prova. Vamos ter que reassistir e reavaliar nossos jogos, ver onde estamos acertando e errando, conversar como um time e arrumar”, avalia.

Terminando o primeiro turno invicto, o rubro-negro direciona-se ao segundo turno como a equipe a ser batida. Apesar do começo extremamente dominante do Flamengo, o técnico turco Pades mantém os pés no chão e não quer se acomodar.

Apesar de estar feliz com o bom começo de campanha, Pades acredita que apesar das vitórias, o Fla ainda tem muito o que melhorar e que “ainda não chegamos nesse ponto” de ser a equipe que ganhará tudo.

“Nós terminamos o primeiro turno sem derrotas como um começo perfeito, mas ainda não estamos satisfeitos com a performance. Nós temos que tomar decisões melhores, jogar melhor, então temos muitas coisas para arrumar e trabalhar. Temos que corrigir muitos erros que cometemos, ainda estamos tendo dificuldades em algumas partes do jogo e teremos muita coisa para fazer nas próximas semanas”, desabafa.

RETA FINAL

O segundo turno do CBLoL começou no último domingo (14) e tem mais oito rodadas antes de encerrar a fase de grupos, na qual serão definidos os classificados para os playoffs (3º ao 6º lugar), além dos semifinalistas (1º e 2º lugares).

Veja como está a tabela de classificação logo abaixo: