<
>

CBLOL: Com lado vermelho dominante no primeiro dia, LOUD e Cruzeiro surpreendem na estreia

play
CBLoL quebra a tradição e não terá reedição da última final (3:40)

Felipe Felix e Rodrigo Guerra debatem sobre qual partida deveria inaugurar a nova fase do campeonato (3:40)

Na estreia das franquias em 2021, o CBLOL não decepcionou e brindou o primeiro dia de competição com jogos disputados e outros unilaterais, com direito a quadra kill no último duelo do sábado.

A grande surpresa do dia ficou com o Cruzeiro, que venceu de forma convincente a INTZ, deixando o atual campeão do CBLOL irreconhecível em Summoner’s Rift. Além da boa atuação do time mineiro, a RED Canids voltou à elite do League of Legends nacional com pé direito e derrotou a KaBuM.

paiN 0 x 1 LOUD

Disputado até o fim, a abertura das franquias entre paiN e LOUD proporcinou um ótimo duelo entre as duas equipes, que dominaram momentos diferentes do jogo, com composições diferentes.

Com a paiN buscando lutas em equipe, a LOUD dominou todo começo de jogo, apostando em pickoffs eficientes que aumentaram a vantagem da equipe logo no começo de jogo. Recuperando a desvantagem do começo de partida, Tinows ajudou sua equipe a voltar na partida com ótimas habilidades e teamfights.

Com uma chamada de Barão arriscada, a paiN abriu espaço nas rotas laterais para o split push até o Nexus de Tay e Dynquedo, que finalizaram a partida e levaram a primeira vitória da LOUD no League of Legends.

Rensga 0 x 1 FURIA

Estreando três novos “hermanos” no campeonato, o duelo entre Rensga e FURIA foi dominado pelas panteras, com o destaque pela atuação de Beenie, que fez valer a disputada escolha de Samira, executando bem as lutas em grupo e pickoffs.

Dentro de Summoner’s Rift, a FURIA dominou todos os objetivos neutros, acelerando a partida desde do começo, com um estilo agressivo. Sem respostas concretas e apostando no late game, principalmente com a Camille nas rotas laterais, a Rensga acabou se tornando previsível, deixando o jogo nas garras das panteras.

KaBuM 0 x 1 RED

Depois de dois anos longe da elite do League of Legends, a RED estreou com o pé direito no CBLOL. Com uma atuação de gala de Guigo, o time deu poucas chances para a KaBuM controlar a partida.

Apostando em uma composição focada em lutas em equipe, a Matilha usou muito bem o começo de jogo para deixar a Riven completamente fora de jogo, se tornando uma campeã inútil na equipe adversária. Com “vantagem numérica" na partida, a RED finalizou o jogo com a ajuda do Dragão Infernal.

INTZ 0 x 1 Cruzeiro

Contrariando as estatísticas e o favoritismo do adversário, o clube de Minas Gerais mostrou sua grandeza também dentro de Summoner’s Rift, atropelando o meio de jogo e vencendo a partida contra a INTZ.

Apesar do bom começo de jogo dos intrépidos, o trio pbO, NOSFerus e Hawk deram uma verdadeira aula de League of Legends, entrando em uma ótima sintonia dentro de jogo, com o forte combo de Jhin e Leona, que fizeram a diferença para as lutas em equipe do Cruzeiro.

Flamengo 1 x 0 Vorax

Talvez a partida mais unilateral do dia, o Flamengo atropelou a Vorax em 28 minutos de jogo, completando a alma 22 minutos, tempo recorde deste sábado. Voltando pela primeira vez depois de um ano afastados, o “Duo do Amor” fez valer sua estreia, com quadra kill de Jhin do Absolut.

Além do atirador, Parang mostrou o porquê o Flamengo buscou o jogador para atuar em solo brasileiro novamente. O coreano destruiu a partida, buscando jogadas solos e fazendo a diferença para o rubro-negro.