<
>

Flanalista desabafa após eliminação do Flamengo: 'Vou sair e levar minha incompetência junto comigo'

Na noite do último domingo, Reven, analista do Flamengo que é conhecido na comunidade como “FLAnalista”, publicou um desabafo em sua página no Twitter após o Flamengo Esports ter sido derrotado pelo Santos Esports e consequentemente eliminado da competição.

“Minha incompetência eventualmente prevaleceu”, disse o analista. Segundo ele, os torcedores do Flamengo Esports "merecem o melhor" e que a equipe não soube usar os jogadores da melhor forma para alcançar os playoffs novamente.

É a primeira vez que o Flamengo Esports fica fora dos playoffs de um campeonato nacional desde a entrada do clube no League of Legends. O pior resultado do time no CBLoL, anteriormente, tinha sido o segundo lugar — conseguido três vezes no CBLoL e uma no Desafiante, em 2018. Em 2019, o time foi campeão da Segunda Etapa.

Flanalista dá a entender que vai deixar do clube ao dizer em uma de suas postagens “E fiquem felizes que eu vou sair e levar minha incompetência junto comigo”.

Conhecido por ser bastante descontraído nas redes sociais e em suas lives, Reven é muito querido pela torcida do Flamengo Esports e recebeu diversas mensagens de apoio de torcedores e jogadores do CBLoL.

ANO CONTURBADO NOS BASTIDORES DO FLAMENGO ESPORTS

2020 não tem sido um ano fácil para o Rubro-Negro nos esports. A marca da equipe foi adquirida pela Simplicity Esports, que anteriormente era comandada pela Go4it, que teve que optar entre continuar administrando o Flamengo Esports, ou deixar a parceria que tem com a G2 – a Go4Iit optou por continuar investindo na equipe europeia. A Simplicity and Gaming Company tem como um dos seus donos Jed Kaplan, que também é um dos proprietários do Memphis Grizzlies, time da NBA. A empresa é responsável pela coordenação da equipe e gerencia a marca do Flamengo Esports tanto no Brasil, quanto nos EUA.

No início da nova administração a Simplicity e a Team oNe eram sócias de uma joint venture chamada “Simplicity One”, no qual ambas as empresas se uniram para gerenciar e administrar o Flamengo Esports. Em abril a parceria chegou ao fim para que “o gerenciamento do time seja consistente com os padrões e expectativas da Nação Flamenguista e à cultura da Simplicity”, disse Jed Kaplan à ESPN na ocasião.

Rumores na ocasião apontavam que a Team oNe estava atrasando os repasses da Simplicity para os jogadores do Flamengo. Os Golden Boys negaram as acusações e disseram que a responsabilidade financeira do time era da Simplicity. Mesmo com os bastidores tão movimentados, o Flamengo Esports conseguiu chegar na final da primeira etapa de 2020.

Porém, o segundo split trouxe mais problemas para a equipe, que teve a chegada de Luci e Bvoy apenas na terceira semana de competição. O Flamengo seguiu instável nos bastidores durante toda a competição. O Rubro-Negro terminou o campeonato em sexto lugar, com 10 vitórias e 11 derrotas, a pior campanha do time desde sua chegada no cenário de League of Legends.