<
>

GC Masters: Biguzera avalia que derrota para Isurus foi boa para 'uma margem de erro'

Rodrigo "biguzera" Bittencourt, jogador de Counter-Strike da paiN Divulgação/paiN

A paiN Gaming fez sua estreia na GC Masters V com derrota para a Isurus Gaming por 16 a 10 na Overpass. Apesar disso, Biguzera encara que o resultado foi positivo para o clube.

Durante a coletiva de imprensa após o jogo, Biguzera disse que “Eu sempre falo com a galera do time que é melhor a gente pegar os melhores adversários primeiro para ter uma margem de erro, uma chance de perder e voltar para o campeonato - assim como foi nas outras GC Masters e que saímos campeões”.

“Pegar um adversário forte no início é bom tanto para ter um choque de realidade, quanto para saber o quão bom a gente está, onde estamos errando e tudo mais", completa o jogador.

Após dominar o cenário nacional entre 2018 e 2019, o time tinha planejado estabelecer base no Canadá e, a partir de lá, disputar torneios na América do Norte. Entretanto, devido às complicações envolvendo a pandemia do covid-19, o clube precisou mudar de planos, o que acarretou deixar sua lineup de fora dos palcos de competições realizadas no Brasil – e, consequentemente, sem testar suas forças.

“A gente só consegue consertar o erro quando sabemos onde está o erro – e a gente só sabe onde está o erro quando estamos em um campeonato”, avalia o jogador. Biguzera pondera que ficar tanto tempo fora de torneios é preocupante: “não jogar campeonatos é uma das piores coisas que existe e a gente está passando por isso".

Também foi questionado se existe um peso para a paiN na disputa dessa GC Masters, tendo em vista que o time carrega o título de bicampeão do torneio. Segundo Biguzera, existe uma pressão, porém o time está sabendo lidar com a situação.

"Tem um peso pois todo mundo espera muito da gente sempre que tem um campeonato brasileiro. No ano passado a gente dominou tudo, então quando tem um campeonato aqui a galera já espera que a paiN tenha um resultado muito bom e estuda muito a gente”.

“Mas como estamos com uma mudança muito recente no time, então somos um pouco 'novidade'”, avalia o jogador ao mesmo tempo em que reforça que o time passou por uma mudança recente ao trazer saffee para a lineup.

“Esse peso existe pelo fato de a gente ter sido o campeão das duas últimas GC Masters, só que na do ano passado estava mais pesado. Nesse ano está mais de boa, porque tem outros times no Brasil que estão se destacando muito", completa Biguzera.

Próximo passo da paiN na GC Masters

A caminhada da paiN na GC Masters continua nesta sexta-feira às 15h, na qual vai disputar contra a Bravos a permanência no torneio. Caso vença a disputa, o elenco vai para a partida de decisão contra a Isurus, marcada para as 23h.