<
>

BOOM divide atenções entre GC Masters e vaga ao Major de CSGO

play
CSGO: "É gratificante sentir o carinho do público de perto", afirma FalleN durante Encontro das Lendas (4:05)

Cold e fnx também comentaram o sentimento de rever a torcida do MIBR, enquanto torcedores falaram sobre como é encontrar ídolos (4:05)

A quinta edição da GC Masters já conta com uma grande favorita ao título: a BOOM Esports.

Equipe dominante no país em 2020, a BOOM chega para a disputa do “Major brasileiro” com os títulos de CBCS, ESL One: Road to Rio e Redragon Challenge na bagagem.

Em função da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), o time formado por felps, boltz, yel, shz e chelo está desde março jogando no Brasil.

Recentemente, o técnico Apoka já havia dito em conversa no Chat Aberto, podcast de debates do ESPN Esports Brasil sobre a pressão de “conquistar tudo ou fracassar” que a equipe vinha lidando desde a volta ao país.

E agora, em nova entrevista exclusiva à reportagem, ele freou esse discurso de que é obrigação da BOOM ser campeã da GC Masters mesmo sendo apontada como a grande favorita.

“É bem complicado e ao meu ver errado colocar um título como obrigação, mas claro que temos nossos objetivos”, ressaltou. De qualquer forma, Apoka deixou bem claro qual é o principal foco da BOOM no ano. “O mais importante pra gente é conseguir a vaga pro Major!”

Dessa forma, Apoka analisa que até mesmo uma falta de título da GC Masters pode agregar para a equipe no restante da temporada. “É claro que queremos ganhar tudo que participamos, mas grandes equipes sabem evoluir muito de uma derrota. Então, se passarmos por isso, saberemos se queremos ser um grande time.”

GERAL SECANDO

Até mesmo pela importância que a GC Masters tem no país, não à toa é chamada de “Major brasileiro”, a BOOM sabe que pode encarar muitos problemas por parte dos adversários.

Como destacou boltz, os times vêm “não somente com mais gana, mas também mais preparados, tendo estudado mais nosso jogo”.

E dentro dessa perspectiva, ele até aposta em quem será o principal concorrente ao título. “Acredito que pelos últimos campeonatos, a Isurus”. E, realmente, as duas equipes já protagonizaram duas finais recentemente: Road to Rio e Redragon.

De qualquer forma, Apoka admite que a BOOM chega para a disputa do “Major brasileiro” um pouco distante do ideal. “Não tivemos uma boa preparação por diversos motivos, mas iremos dar o máximo em cada jogo.”

A estreia da BOOM pela GC Masters será diante da Vivo Keyd nesta quinta-feira (30), às 15h30 (de Brasília).

GC MASTERS

A quinta edição da GC Masters tem oito equipes na disputa pela maior parte da premiação total de R$ 60 mil. O campeão embolsará metade do valor.

Os times estão divididos em dois grupos, sendo que os dois melhores avançarão para os playoffs. A fase classificatória conta com partidas MD1 e MD3, mas os playoffs serão todas no formato MD3.

Por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), os jogos serão online e ocorrerão entre 30 de julho e 2 de agosto.

A competição, conhecida também como o “Major brasileiro”, é organizada pela Gamers Club, a principal plataforma de campeonatos de esports do Brasil.