<
>

PES 2020: Bruno Fuchs derrota Rafael Vaz e mantém sua hegemonia no Futebol de Casa

play
No treino da Juventus, Cristiano Ronaldo acerta sequência de chutes indefensáveis e pune goleiro (0:45)

Português mostrou que está pronto para voltar a jogar - via @scespn (0:45)

Hoje foi dia de decisão no FC: Futebol de Casa, torneio de Pro Evolution Soccer 2020 que reúne jogadores de grandes clubes do futebol brasileiro. Na decisão da terceira semana, Rafael Vaz (Goiás) venceu Everton Ribeiro (Flamengo) e ganhou o direito de encarar Bruno Fuchs pelo troféu “Controle de Ouro”. No entanto, o jogador do Colorado manteve seu troféu.

Antes deste sábado (30), a terceira semana começou com dois grupos: o grupo A teve Everton Ribeiro (Flamengo), Rafael Vaz (Goiás) e Caio Alexandre (Botafogo); já o grupo B contou com Pablo (São Paulo), Richard (Corinthians) e Luiz Otávio (Ceará). Os jogos que definiram os semifinalistas tiveram 15 minutos e foram eliminatórios tanto na fase de grupos, como na eliminatória.

Confira como foi o dia de disputa:

SEMIFINAIS

Luiz Otávio (Ceará) 0 (0) x Rafael Vaz (Goiás) 0 (3)

A partida foi marcada por forte marcação e poucos lances de perigo. O primeiro lance de perigo foi cearense, aos 36 minutos, com uma bola na trave. O primeiro tempo ficou no empate de 0 a 0.

Na etapa complementar, aos 15 do segundo tempo, Rafael Moura cabeceou para fora. Na sequencia, 3 minutos depois, Vaz colocou uma bola na trave. Após uma pausa técnica, a partida acabou empatada.

Nos pênaltis, os avatares dos representantes de Goiás e Ceará se destacaram de formas distintas. Luiz Otávio não fez nenhum gol, incluindo no controle do seu avatar. Já Rafael Vaz bateu a cobrança decisiva com sua versão virtual e marcou 3 a 0 para se classificar a final.

Everton Ribeiro (Flamengo) 3 x Pablo (São Paulo) 0

Na outra semifinal, o Flamengo abriu o placar com a versão virtual De Arrascaeta aos 5 minutos, com uma batida de primeira muito bonita. Aos 33 minutos, em bola parada, Tiago Volpi fez grande defesa, mas Gerson marcou na sobra. O primeiro tempo terminou em 2 a 0 para o Flamengo.

No começo da segunda etapa, Pablo colocou uma bola na trave aos 4 minutos. O jogo foi bem pegado no meio-campo e ambos os times, conseguiram alguns lances, mas sem muito perigo. Gabigol conseguiu um belo arremate aos 35 minutos, mas parou nas mãos de Volpi. Arboleda tomou o segundo cartão aos 37 minutos e foi expulso. Para fechar a partida, Gabigol deixou dele e deu números finais a partida.

FINAL

Rafael Vaz (Goiás) 2 (5) x Everton Ribeiro (Flamengo) 2 (4)

A decisão começou movimentada e Gabigol foi o autor do primeiro gol aos 10 minutos. O jogador recebeu passe em profundidade e bateu na saída do goleiro do Goiás. Vaz mostrou o motivo de ter chegado a final e empatou com Rafael Moura aos 19 minutos. Aos 38 minutos, “He-Man” foi lançado, mas bateu para fora. O goleiro Diego Alves fez bela defesa no fechamento da primeira etapa.

No segundo tempo, He-Man foi novamente lançado, mas voltou a perder o gol. O jogo seguiu franco e dois gols foram marcados na sequencia: aos 34 para o Goiás e aos 45 minutos para Flamengo. Diego Alves fez milagre após Michael aproveitar cruzamento pela esquerda. A partida acabou em 2 a 2 e foi para os pênaltis.

Nas cobranças, Filipe Luís perdeu seu lance e Rafael Vaz venceu por 5 a 4. Título da terceira semana para o Goiás.

CONTROLE DE OURO

Na partida decisiva deste sábado (30), Rafael Vaz enfrentou Bruno Fuchs (Internacional), que havia conquistado o troféu “Controle de Ouro” na segunda passada do Futebol de Casa.

Bruno Fuchs (Internacional) 3 x Rafael Vaz (Goiás) 2

Aos 12 minutos, o primeiro lance da partida foi um arremate do Inter e defesa do goleiro do Goiás. Na jogada seguinte, Guerrero não perdeu a oportunidade e marcou o primeiro gol do Colorado. Vaz respondeu e empatou com Rafinha. A virada veio aos 29 minutos, quando Rafael Moura bateu colocado no gol do Inter. Bruno Fuchs partiu para o empate e conseguiu aos 30 minutos com Nico López.

No segundo tempo, aos 5 minutos, golaço do Internacional: D'Alessandro lançou e Guerrero fez por cobertura. Goiás conseguiu criar boas jogadas, mas não conseguiu ameaçar a grande área do Colorado. Fim de partida, Bruno Fuchs manteve o troféu em Porto Alegre.