<
>

INTZ e Team Innova fecham GirlGamer Festival com medalhas de bronze no CS e no LoL

INTZ fechou GirlGamer Festival em terceiro lugar Divulgação / INTZ

A participação do Brasil no GirlGamer Festival 2019 chegou ao fim neste sábado (22). As duas equipes que estavam representando o País nos campeonatos de Counter-Strike: Global Offensive e League of Legends, INTZ e Team Innova, respectivamente, deram adeus ao torneio com ambas trazendo para casa a medalha de bronze.

Innova foi a primeira a se despedir do torneio após perder as europeias do Grow uP Girls na final da repescagem. Antes, na sexta-feira (21), a equipe havia estreado no torneio também com derrota para Out of the Blue, outra representante da Europa, mas conseguiu se recuperar contra as anfitriãs do Galaxy Power.

A algoz da equipe brasileira na estreia do GirlGamer Festival foi quem faturou o torneio de League of Legends. Na decisão, Out of the Blue derrotou Grow uP Girls.

O caminho percorrido pela equipe feminina do INTZ no torneio de Counter-Strike foi parecido com o das compatriotas do LoL. As Intrépidas estrearam perdendo para Assassins, caíram para repescagem e lá se recuperaram contra Carnage Esports. Mas no duelo valendo vaga para a decisão, o time liderado por napeR não foi capaz de superar Team Dignitas.

As duas equipes que foram responsáveis pela eliminação do INTZ vão protagonizar a decisão do torneio em confronto marcado para começar às 11h (de Brasília) e que pode significar o bicampeonato para Dignitas.

EVENTO MARCADO POR PROBLEMAS

Sediada em Dubai, nos Emirados Árabes, a fase final do GirlGamer Festival 2019 ficou marcada por vários problemas, que vão de atrasos nos horários das partidas de ambos os campeonatos, passam pelo ping "impraticável" para as competidoras de LoL e terminam em muita desinformação.

Para completar, muitas das participantes de ambos os torneios tiveram que competir com forte sol no rosto porque o palco era ao ar livre e não tinha nenhuma proteção para as jogadoras. Ainda por cima, as integrantes do INTZ quase que tiveram que jogar a final da repescagem com período de sono de apenas quatro horas - o que foi resolvido após a organização realizar uma solicitação via rede social.