<
>

Team Liquid domina o sábado da Liga Brasileira de Fire Fire com 3 booyahs

play
Diretor da Garena no Brasil fala sobre chegada da LBFF e o planejamento em torno do primeiro ano da nova competição (4:42)

Fernando Mazza dá maiores informações sobre liga brasileira e fala sobre criação da competição (4:42)

Foi aberta neste sábado (08) a segunda semana de disputa da Liga Brasileira de Fire Fire. Após seis quedas, a LOUD, mesmo sem booyahs no dia, domina a tabela de classificação com 359 pontos, seguido por Team Liquid (destaque do dia) e paiN. Confira como foram os confrontos, sediados alternadamente entre Bermuda e Purgatório:

Queda 1

Na primeira queda, sempre a mais cadenciadas, já que os times fazem um estudo maior dos adversários, a LOUD, até então a grande equipe da primeira semana de disputa da LBFF, acabou saindo precocemente do combate. Com o cerco se fechando nas casas de Pochinok, quatro equipes decidiram o salto, mas foi a Team Liquid que levou a melhor. Foi o primeiro booyah da equipe na LBFF.

Queda 2

Purgatório entrou pela primeira vez no sábado na segunda queda. As equipes se espalharam pelo mapa e somente com a diminuição da área útil de combate é que começaram os abates. A decisão aconteceu no centro de Purgatório, em Brasília. O Corinthians estava em terreno elevado, mas não impediu a ação da Team Liquid, que voltou a marcar o booyah.

Queda 3

O cenário voltou a ser Bermuda na terceira queda. Após problemas técnicos que paralisaram a partida, Peak se tornou uma batalha campal. A batalha foi decidida de casa em casa, até que o cerco se fechou em campo aberto. Foi quando a ação coletiva da BD Los Grandes valeu o booyah para a equipe.

Queda 4

De volta para Purgatório, a queda tem como seu primeiro destaque a LOUD derrubando a equipe da FURIA. Com o círculo se fechando, a batalha é “empurrada” para a ponte entre Golf Course e Brasília. No lado oeste da ponte, a Team Liquid volta a brilhar na LBFF.

Queda 5

A quinta queda marcou a última aparição de Bermuda do sábado. Como de praxe, as equipes de espalharam, mas o salto teve como área segura o centro do mapa. Cada metro foi combatido com ferocidade e os times “trocaram balas” intensamente. No cerco final, a BD Los Grandes manteve seus quatro jogadores de pé para conseguir seu segundo booyah do dia.

Queda 6

A última queda do dia teve em seu início a eliminação da RED Canids, que estava em terceiro lugar na tabela após a primeira semana de LBFF, mas não teve um sábado muito bom. O cerco se fechou em Brasília e 11 times estavam de pé após a metade da queda. A decisão foi tensa, já que o local possui diversos edifícios. A luta vai para o segundo andar de um prédio azul e, no final, que sai vivo é a paiN, que marca seu booyah.