<
>

Com Misery e pieliedie, Cloud9 volta ao Dota 2 após dois anos

Cloud9 retorna ao Dota 2 após dois anos. Divulgação

A Cloud9 anunciou seu retorno ao competitivo de Dota 2 após dois anos desde seu último time. Em publicação realizada na manhã desta quarta-feira (29), a organização revelou a contratação de Misery, pieliedie, skem, vtFaded e Flee.

A formação escolhida pela Cloud9 vem de equipes diferentes. Skem estava na Neon Esports; vtFaded estava na EHOME; Flee jogou por último com a equipe Demon Slayers — que incluiu o brasileiro Costabile; Misery estava sem time desde outubro, após sair da Chaos; e pieliedie também estava sem time fixo desde setembro, quando saiu da Newbee.

Flee e Misery são nomes conhecidos pelos fãs brasileiros de Dota 2. O primeiro jogou pela SG e-sports em 2018 e pela paiN, no time secundário, no fim do mesmo ano. Já Misery entrou como técnico do time principal da paiN em meados de 2018, para o The International 8, e acabou entrando no lugar de Duster logo depois.

Após resultados insatisfatórios e problemas internos com a organização, os jogadores da paiN tentaram sair do time e receberam diversas propostas — incluindo da própria Cloud9, segundo apuração do ESPN Esports Brasil. A escalação acabou indo para a Chaos em janeiro de 2019.

Esta também não será a primeira vez de pieliedie na Cloud9. O jogador fez parte da primeira escalação do clube no Dota 2, em 2014, e da formação para o The International 7, em 2017 — último ano da Cloud9 no competitivo de Dota 2 até então. Por sua vez, Misery também integrou a Cloud9 em 2015, quando competiu no The International 5.

Segundo o comunicado da Cloud9, o time terá como manager Ysabel “Noukky” Müller, que já cuidou do British Hurricane (equipe da Overwatch Contenders), e o técnico Kunal Patel, ex-Demon Slayers e que já acompanha a formação em um bootcamp.

“Desde nossa saída do Dota 2 em 2017, estávamos buscando o melhor time para retornar, e estou feliz em dizer que finalmente encontramos. Esses jogadores tiveram sucesso pelo mundo e todos estão ansiosos para ver como eles vão se sair como um time”, afirmou Jack Etienne, CEO e proprietário da Cloud9.

O primeiro desafio da nova Cloud9 será as qualificatórias para o ESL One Los Angeles Major, que ainda não tiveram suas datas reveladas.