<
>

Papakill aponta que 'segredo do sucesso' da Black Dragons no Free Fire é equipe 'jogar de forma inteligente'

Papakill liderou a Black Dragons na primeira temporada do time no Free Fire Divulgação / Black Dragons

Jogando de forma inteligente ao mesclar agressividade com com rotações seguras pelo mapa, a Black Dragons (BD) conseguiu se colocar entre as finalistas da terceira temporada da Pro League de Free Fire. Bastante elogiada pelos especialistas da modalidade, forma de jogar do time, aponta Papakill em entrevista ao ESPN Esports Brasil, é "o segredo do sucesso".

O jogador conta que sempre gostou de comandar dentro do jogo os times pelos quais passou e que essa liderança "vem funcionando bem na Pro League, nos deixando sempre bem posicionados e chegando na parte final da maioria das partidas em condições de vencer". Mas, lúcido, Papakill sabe que o "mata-mata" do torneio vai ser mais difícil do que a Fase de Grupos e, por isso, "os adversários são ainda mais fortes. Então, temos que ter mais alternativas e muito mais foco pra não errar".

Por ser uma das equipes estreantes na competição, poucos acreditavam que a Black Dragons poderia ter sucesso logo de imediato. Mas Papakill e os companheiros não só surpreenderam a comunidade, como também os especialistas. Com a segunda melhor campanha do Grupo C, o time se classificou para a fase final sendo considerado a principal revelação do torneio.

Categórico, Papakill afirma que o objetivo da BD "sempre foi chegar a fase final" e o que "foi feito para chegar a esse sucesso foi o entendimento dos próprios jogadores em relação ao tinha que ser feito dentro do jogo e o entrosamento que deveríamos buscar porque nossa formação foi montada há pouco tempo".

O jogador acredita que a Black Dragons só não foi melhor durante a Fase de Grupos por conta de "detalhes que aconteceram em duas ou três quedas, nas quais cometemos erros que não costumamos cometer e, com isso, não somamos uma pontuação que queríamos".

Além da Black Dragons, outras 11 equipes também se classificaram para a fase final da terceira temporada da Pro League de Free Fire. Sem titubear, Papakill elege a paiN Gaming como a principal favorita ao título "por ser a atual campeã e ter um time muito entrosado e unido".

O integrante da Black Dragons traz para discussão também a B8, equipe que ficou a frente da BD durante a Fase de Grupos: "Conheço bem os jogadores desse time porque faziam parte da minha antiga equipe e os considero como os mais talentosos dessa fase final".

Nessa temporada da Pro League, além da premiação, está em jogo também a vaga destinada ao Brasil no Free Fire Worlds Series, o Mundial da modalidade. Brigar pela oportunidade de disputar o principal torneio da temporada, na opinião de Papakill, "é um incentivo extra".

"Todos nós temos que nos doar o máximo e ficarmos focados para conseguirmos o melhor resultado", aponta o jogador. Papakill acredita também que o Brasil entra, sim, favorito nesse mundial por contar com "muitos times fortes e preparados no cenário, além de estar atuando em casa".

A fase final da Pro League de Free Fire será disputada neste sábado (9) no Rio de Janeiro.