<
>

Xerxe ainda acha 'estranho' duelar contra o UoL mesmo há dois anos fora do time

Xerxe e Splyce avançaram para a Fase de Grupos do Mundial Riot Games

Xerxe já não defende as cores do Unicorns of Love há quase dois anos, mas ainda acha “estranho” ter que enfrentar o antigo time e não ter mais o apoio da fervorosa torcida do UoL. No mais recente reencontro, que aconteceu nessa terça-feira (8) pelo Campeonato Mundial de League of Legends, o romeno não só saiu com a vitória, mas foi um dos responsáveis por colocar o ponto final na participação dos Unicórnios na competição.

“Foi estranho ver o público torcendo para o UoL no mesmo estúdio que eu jogava com eles, mas não estou mais na equipe”, apontou Xerxe, que revelou ter se esforçado para que isso não afetasse durante a série: “Só disse a mim mesmo que eu não podia deixar essas coisas me afetarem, que precisava pensar que só era só mais uma série a ser vencida”.

Um dos confrontos mais aguardados do “mata-mata” da Fase de Entrada, o embate entre Splyce e Unicorns of Love também foi o único a ter os cinco jogos da série jogados. A série, de acordo com Xerxe, “certamente foi exaustiva”. Na opinião do jogador, as cinco partidas não eram para ter acontecido: “Acho que a gente deveria ter vencido por 3 a 0, mas acabamos entregando o primeiro jogo. Tomamos um ‘cheese’ no quarto jogo, nossa composição foi pior, mas no geral foi só uma série exaustiva”.

Em breve análise, Xerxe disse que que “o que alongou a série foi que todo jogo, mesmo quando estávamos ganhando, a gente acabava levando pick-off. Quando a gente estava com o Barão, alguém morria e a gente precisava esperar por outro minuto. Então perdíamos o Barão. Isso atrasou muito os jogos. São coisas que a gente precisa melhorar pros próximos jogos.

No mesmo dia em que venceu o antigo time e, consequentemente, se garantiu na próxima fase do Mundial, Xerxe descobriu quais serão os próximos adversários. Em sorteio, o Splyce caiu no no Grupo B, onde também estão FunPlus Phoenix, J Team e GAM Esports.

Categórico, o caçador apontou que FunPlus é a equipe a qual deseja mais enfrentar por ser “o melhor time da China. Mas também temos GAM, do Levi, um ótimo caçador. Então, estou ansioso para jogar contra ele também”.

Nesta temporada a Europa enviou três equipes para o Campeonato Mundial, com Splyce sendo o único a ter que iniciar o torneio pela Fase de Pressão. Xerxe revelou que ao mesmo sente e não sente pressão por ter que fazer uma boa campanha no torneio por representar um time europeu.

“Sinto pressão de mim mesmo, de que preciso jogar no meu alto nível, mas sei que as pessoas não esperam muito de nós, principalmente por termos fnatic e G2. Toda a pressão vai estar nesses dois times e nós apenas estaremos lá fazendo as coisas do nosso jeito. Mas definitivamente acho que seremos capazes de surpreender muita gente”, opinou.

O caçador do Splyce falou ainda que gosta do formato da primeira parte do Mundial “porque dá exposição e experiência pras regiões menores. E pra um time como nós, que às vezes é lento para se adaptar a patches e novos campeões, ter essa experiência e mais tempo pra jogar no palco e ver o que realmente funciona só vai nos ajudar. Vai nos dar uma vantagem ao entrarmos na fase de grupos”.

Xerxe finalizou dizendo achar que “alguns times da fase de entrada, não muitos, eram decentes. Ainda acho que alguns times regionais da Europa são provavelmente melhores”.

* A jornalista viajou a convite da Riot Games