<
>

PUBG: Para diretor de esports, outros battle royale são 'aliados' na expansão da modalidade

PUBG Nations Cup reuniu jogadores do battle royale de 16 países em agosto na cidade de Seul, Coreia do Sul. Reprodução

Enquanto parte do público encara os diferentes títulos de uma mesma modalidade como rivais, a PUBG Corp. vê jogos Fortnite e Apex Legends como “amigos e aliados”. Essa foi a afirmação de Jake Sin, diretor de esports da empresa, em entrevista durante o PUBG Nations Cup, evento realizado em Seul no último final de semana.

“O modo como vemos os outros títulos é como amigos e aliados, e estamos tentando expandir o esport de battle royale juntos”, disse Jake. “Às vezes nos inspiramos no que eles fazem, e estamos basicamente tentando aprender um com o outro para melhorar”.

Sobre o assunto, o diretor ainda afirmou que acredita no potencial de crescimento do competitivo de jogos battle royale e que “há espaço para todos crescerem”. “Não há saturação no momento. O título que está criando um programa de esports, que vai atrair melhor sua audiência principal, vai ser o que terá sucesso. Então o que estamos fazendo é focar na qualidade para ganhar o coração e a mente dos fãs de PUBG, e isso está acontecendo de forma independente do que as outras empresas estão fazendo”, complementou.

Além da entrevista, Jake Sin também realizou uma apresentação para a imprensa presente no PNC para falar sobre o plano de incentivo da PUBG Corp. para o competitivo. Em seu discurso, ele comentou sobre as primeiras tentativas de realizar competições de PUBG entre 2017 e 2018, culminando no “mundial” PGI 2018, e que essas experiências serviram para que a empresa soubesse o que estava bom e o que precisava ser melhorado.

Este ano, a PUBG Corp. seguiu seu plano de cinco anos de construção do competitivo com a criação de nove campeonatos regionais, sendo cinco disputados presencialmente, além de investir na comunicação com o público. Segundo Jake, o objetivo para 2020 é “sofisticar a estrutura dos torneios, a comunicação e o apoio às equipes”.

Na questão de quantidade de torneios, no entanto, o sistema continuará o mesmo deste ano: três competições presenciais de PUBG Classic sendo realizadas por parceiros e duas outras realizadas pela própria PUBG Corp. “Com base nas lições que aprendemos neste ano, iremos focar mais em qualidade ao invés de aumentar a quantidade de eventos”, explicou o diretor.

Outras novidades que devem chegar em breve para o competitivo é o aumento de suporte financeiro às equipes das ligas profissionais com a venda de itens dentro do jogo, uma melhoria no design da plataforma para otimizar a experiência do público e até uma função de replays em tempo real - algo que deve ser lançado para o Mundial deste ano.

“O PUBG ainda tem um longo caminho pela frente nos esports e nós continuaremos a crescer”, prometeu Jake Sin no encerramento da apresentação.