<
>

Main Qiyana? Dynquedo dá dicas sobre a campeã e comenta campanha da KaBuM

Após ser considerado o melhor do Brasil em 2018, Dynquedo busca a volta ao topo com a KaBuM em 2019 Riot Games Brasil

O último final de semana do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) contou com algumas novidades. A rodada finalizada no domingo (14) teve a estreia do campeão Mordekaiser após seu rework, e a primeira aparição da nova personagem, Qiyana, que brilhou nas mãos de Dynquedo.

O mid laner conquistou vitórias em seus dois jogos utilizando a campeã. Com K/D/A de 5/0/5 contra a CNB e 5/4/5 contra a paiN, Dynquedo mostrou que gostou da novidade.

Em entrevista ao ESPN Esports Brasil, o jogador afirma que, na primeira semana atuando com Qiyana, achou a campeã “bem acima do normal”. “Vi que ela era bem forte logo no começo. Eu não tinha jogado nenhum jogo com ela quando ela saiu, porque achei que ela não estaria habilitada nessa semana. Quando eu descobri, comecei a jogar com ela, joguei na quinta e percebi que não era muito difícil de masterizar”, conta o mid laner.

“Apesar dela ter algumas mecânicas diferentes, ela não é tão difícil. Consegui pegar o estilo dela bem rápido, é o estilo de jogo que eu gosto, e a gente conseguiu encaixar bem. Acho que foi certinho para o nosso time”, avalia Dynquedo.

PLZ NERF QIYANA?

É comum, que, ao impactar muito o ambiente no League of Legends, um novo campeão tenha suas habilidades enfraquecidas — o famoso nerf — na atualização seguinte ao seu lançamento. O mid laner da KaBuM não descarta a possibilidade, mas apela para que a Riot “não pegue tão pesado” com a Imperatriz dos Elementos.

“Eu não sei se ela realmente é tão forte ou se é porque ela é um champion novo. Muitas vezes é difícil jogar contra porque não sabemos o que ela faz direito ou como counterar. É difícil dizer”, aponta Dynquedo. “Mas eu acho que ela vai tomar nerf, porque ela tem um dano muito alto, se vira muito bem na lane e não perde para quase nada”, opina.

“É um champion delicado de nerfar, porque se você nerfa e ela fica muito fraca, ela fica useless [inútil], e é mais um assassino que não é jogável. Eu não sei o que a Riot vai fazer com ela, mas eu espero que não pegue tão pesado”, confessa o jogador.

DICAS COM A CAMPEÃ

Para quem se interessou na campeã, Dynquedo explica: “ela escala muito, você não precisa se afobar para fazer play no early game. Antes do nível 6, dá para só farmar, mesmo. O pessoal gosta muito de lutar, principalmente no low elo, mas se você só farmar e jogar a lane devagar, pegando o bumerangue e farmando com ele, você vai conseguir crescer muito no jogo.”

O mid laner afirma que a prática é essencial por conta dos combos da Qiyana. “Quando você aprende a combar e ultar direitinho, você começa a fazer muita coisa no jogo. Eu recomendo que você comece no normal game para pegar a prática, porque ela é uma campeã difícil de jogar. Se você tiver prática, você vai conseguir executá-la na soloQ, e ela é muito forte”, indica.

KABUM NA LIDERANÇA

Ainda no domingo, a KaBuM surpreendeu em um jogo de 17 a 0 contra a CNB, reafirmando a liderança com assertividade ao lado do Flamengo, que também conquistou 2 a 0 na sétima semana. Para Dynquedo, o estilo de jogo agressivo desde o início adotado pelos ninjas no confronto é bom para o time, mas o foco é na preparação para diversas estratégias.

“Encaixamos bem nisso, mas, querendo ou não, temos que estar preparados para jogar em um estilo mais late game, escalando, porque não sabemos o que o inimigo vai preparar. Gosto de como estamos jogando agora, mas estamos preparados para jogar em outros estilos”, afirma.

A fim de manter o bom ritmo até o final da fase de pontos, o profissional diz que o time quer prosseguir focado. “Estamos muito dedicados. Quando a gente perde, a gente fica muito mal, se cobra muito. Como a gente acredita que nosso time é um time pra, talvez, até fazer uma boa campanha internacionalmente, a gente se pune muito quando perde”, confessa Dynquedo.

“Queremos ter resultados cada vez mais limpos para termos certeza que estamos evoluindo. Vamos continuar focados e vamos preparar muitos estilos de jogo, porque acho que isso faz muita diferença, principalmente numa melhor de 6, se a gente chegar no playoff”, finaliza.


O CBLoL 2019 volta no próximo sábado (20), em que acontecerá a oitava rodada do torneio. O time da KaBuM enfrentará Team One e Redemption, a fim de manter sua liderança na tabela do campeonato.