<
>

"Aqui tem toda a estrutura pra eu ser campeão": Dudstheboy comenta chegada à KaBuM e retorno ao CBLoL

Riot Games Brasil

A KaBuM reforçou-se para a segunda etapa do CBLoL — e colheu os frutos na primeira semana, finalizada no último domingo (2). Os ninjas conquistaram duas vitórias, sobre a Team oNe e a Redemption, respectivamente, alcançando a liderança do campeonato em empate com Flamengo e Uppercut.

O atirador Dudstheboy foi uma das contratações do time, ao lado de seu suporte, Ceos, e do coreano Wizer, empréstimo da equipe Sandbox da LCK. Em entrevista ao ESPN Sports Brasil, Duds afirmou que a experiência no time da KaBuM tem sido “incrível”, por conta da experiência de Dynquedo, de Ranger e de Wizer.

“Eles [Ranger e Dynquedo] são muito bons mecanicamente e em visão de jogo. O Wizer também é um jogador incrível, ele sabe muito e tem uma mecânica absurda. Acho que não tem nenhum jogador no Brasil com a mecânica dele. O único contraponto talvez seja a comunicação, mas é algo que a gente tem que se adaptar”, confessa.

O jogador diz ainda que a chegada ao lado de Ceos, que joga ao seu lado na bot lane desde 2016, foi outro facilitador de sua adaptação no novo time. “Para mim, está sendo muito fácil. Eu olho para o lado e vejo quatro jogadores absurdamente bons. É só fazer o meu que a gente vai ganhar”, crava.

RETORNO AO CBLOL

Dudstheboy e Ceos foram semifinalistas na última etapa do CBLoL pela Redemption, caindo apenas para a INTZ, que venceu o campeonato. De acordo com o atirador, o nível da liga brasileira na segunda etapa é superior ao da primeira, por conta de reforços nos times e da volta da paiN à primeira divisão.

“A Redemption está mais forte porque eles estão mais maduros, têm mais experiência com o Whitelotus e o Jockster. A KaBuM também está mais forte comigo, com o Ceos e o Wizer. Acho que os times só precisam encaixar e sentir como está o campeonato. O segundo turno estará muito mais pegado, o nível estará ainda maior”, arrisca.

Questionado sobre os candidatos a rebaixamento nesta etapa, Duds aponta a CNB, mas sem convicção. “Todo split eles são os candidatos, todo mundo pensa que eles vão cair e nunca caem. Eles têm alguma coisa, sabem fazer algo, e eu não botaria minha mão no fogo por isso”, confessa. “Para mim, eles têm a maior chance de cair. Mas pode ter alguma reviravolta, talvez a Team One, se o Absolut não voltar a jogar. Está aberto, ainda”, diz o jogador.

Dudstheboy hesita em apontar com clareza as expectativas para o restante do CBLoL. “Ainda está muito cedo. Temos que jogar contra ao Flamengo e contra a paiN, que, para mim, são favoritos ao título. Mas eu creio que estejamos em um nível muito bom, e eu almejo a final”, declara.

“Sei que temos que trilhar passo a passo. Mas se pensarmos pequeno, eu acho que não vamos conseguir. Eu vim para a KaBuM para ser campeão. Acho que aqui tem toda a estrutura pra eu ser campeão e eu quero ser campeão. Ainda mais que é no Rio de Janeiro, em casa. Quero mais ainda”, confessa o carioca.

DESEMPENHO INTERNACIONAL

Em relação ao fraco desempenho internacional da representante brasileira no Mid Season Invitational, Dudstheboy opina que o nível apresentado no torneio não reflete ao desempenho interno do CBLoL. “São níveis diferentes. (...) Pode ser que o time que vá lá pra fora não seja o melhor. Tem time mais preparado aqui do que a INTZ do último split”, afirma o atirador.

O jogador demonstra otimismo nas perspectivas para o próximo torneio internacional. “Cada vez que nos decepcionamos com times lá fora, treinamos mais aqui. Estamos jogando LoL com os olhos lá para fora, treinando pensando em lá fora, treinando como os times de lá treinam. Cada vez mais que apanhamos lá fora, mais a gente vem preparado para a próxima vez”, diz.

“Eu acho que dessa vez foi a gota d’água. Não vamos repetir. Não vamos mais ser a pior região do mundo. Eu espero que os times que cheguem nos playoffs já estejam com a mentalidade de jogar lá fora e jogar bem, ganhar da Turquia, do Japão, da Oceania, da região Wildcard que for. Eu acho que o CBLoL vai estar mais preparado, sim”, confia Dudstheboy.

Para o atirador, a importação de Wizer é um “grande feito” para o CBLoL enquanto região. “Ele tem muita visão de jogo, uma experiência muito boa lá fora. É um jogador que agrega muito ao campeonato, vai treinar muito os top laners”, aponta. “Se a gente se dedicar ao máximo como time, vai influenciar para que os outros times se dediquem ao máximo, também”, acrescenta.

“Se formos o melhor time no primeiro ou segundo time, os times terão que acompanhar a gente e se esforçar mais. Do mesmo jeito que o Flamengo fez no último split, pretendemos fazer nesse, fazer com que os times tenham que alcançar a gente e que o nível todo melhore”, finaliza Duds.


O CBLoL 2019 retorna neste sábado (8), e a KaBuM enfrentará INTZ e Uppercut a fim de manter a permanência no topo da tabela, que lidera empatado com o Flamengo e a Uppercut. Os jogos acontecerão em formato md1 a partir das 13h do sábado e do domingo, com transmissão pelos canais oficiais da Riot Games Brasil.