<
>

Mohamed Salah diz ser viciado em xadrez e revela desejo de jogar contra Magnus Carlsen: 'Espero que possamos jogar um dia'

play
O que aconteceu na simulação entre Manchester City e Liverpool no EA FC 24? (2:28)

A partida acontece neste sábado (25) às 09:30 (horário de Brasília), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+ (2:28)

Dentro dos campos de futebol, Mohamed Salah é um dos melhores jogadores da atualidade. No entanto, o jogador também quer provar seu valor no xadrez. Revelando sua paixão pelo jogo de tabuleiro em entrevista ao portal Sky Sports, o atacante egípcio do Liverpool ainda cravou que um dia gostaria de jogar contra o grande mestre de xadrez Magnus Carlsen.

Antes de entrar em campo no último sábado (25) contra o Manchester City em confronto válido pela Premier League, Salah revelou ser viciado no jogo e que joga todos os dias - além de que possui um rating de 1,400 na plataforma Chess. “Eu jogo e sou viciado em xadrez. Eu sou bom. Não sou o Magnus, mas jogo bem. Ninguém tem chance contra o Magnus, mas espero que possamos jogar um dia”.

Carlsen é um dos maiores jogadores de xadrez da última decada, sendo campeão mundial de xadrez clássico no FIDE World Championships entre 2013 e 2021.

Apesar dos calendários apertados com cada jogador disputando campeonatos em suas respectivas modalidades, parece que o enxadrista está disposto a fazer o encontro acontecer. Nas redes sociais, Magnus Carlsen marcou o atacante do Liverpool com uma mensagem contendo um emoji com uma mão acenando.

Caso o encontro se concretize, Mohamad Salah se tornará mais um dos atletas de futebol que tiveram a oportunidade de enfrentar o norueguês. Em 2018, o colega de equipe de Salah, Trent Alexander-Arnold, sofreu um cheque mate do grande mestre em 17 jogadas.

Magnus Carlsen também é fã de futebol

O grande mestre do xadrez, inclusive, também é um grande fã de futebol e alguns anos atrás chegou a figurar o topo da tabela do fantasy game oficial da Premier League, o Fantasy Premier League.

Vale observar que, na época, o feito foi alcançado com uma equipe capitaneada por Mohamad Salah. Além do atacante egípcio, jogadores como Trent Alexander-Arnold, Paulo Gazzaniga, John Lundstram, Tammy Abraham e outros estavam presente na equipe de Carlsen.