<
>

Counter-Strike | Valve está trabalhando em novo anti-cheat, de acordo com jornalista

play
CS | Raules comenta fim da era CS:GO e início do CS2 (5:17)

O comentarista ainda compara o início dos dois títulos (5:17)

Continuando o legado de seu irmão mais velho, o Counter-Strike 2 tem sido duramente criticado desde seu lançamento devido ao alto número de cheaters no jogo. Uma das soluções adotadas para combater esse tipo de usuário são os anti-cheats e, de acordo com o jornalista Richard Lewis, a Valve tem trabalhado em um novo sistema para prevenir esses problemas em seu novo título.

"Era para haver um anúncio sobre o novo anti-cheat no trailer oficial de hype do Counter-Strike 2, mas eles mudaram isso. O que isso me diz é que ainda estão trabalhando nele. O que vocês acham que eles estão fazendo todo esse tempo? Porque vocês acham que eles desligaram o Overwatch?”, comentou o jornalista em um vídeo.

O jornalista em questão, foi o responsável por confirmar a chegada do Counter-Strike 2 ainda neste ano junto do motor gráfico mais recente da Valve: o Source 2.

O problema com hackers é uma batalha que a Valve trava com jogadores há muito tempo. Durante a época do Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), diversas plataformas externas, como Gamers Club e FACEIT, se popularizaram por oferecerem a diversão do FPS acompanhado de um anti-cheat muito mais eficiente que o nativo da Valve.

Com a chegada do Counter-Strike 2, inclusive, o problema não sumiu e é evidenciado quando se observa as reclamações dos jogadores acerca do Premier, novo matchmaking do game. Nas últimas semanas, até mesmo o jogador da NFL, Graham Glasgow, foi às redes sociais reclamar sobre os problemas que têm enfrentado por conta da alta quantidade de hackers no jogo.

Apesar das declarações de Richard Lewis, nenhum pronunciamento oficial foi feito pela Valve até o momento de publicação desta matéria.