<
>

F1: Campeão mundial em 2007, Raikkonen anuncia aposentadoria com recorde que era de Barrichello no bolso

Kimi Raikkonen anunciou nesta quarta-feira que vai pendurar o capacete ao final da temporada. Campeão do Mundial de Pilotos da Fórmula 1 em 2007, o finlandês deixará o circuito ao final de 2021 com um recorde que já pertenceu a Rubens Barrichello.

Desde sua estreia no Grande Prêmio da Austrália de 2021, Kimi Raikkonen disputou 341 corridas na Fórmula 1, recorde absoluto da categoria. A marca pertenceu ao brasileiro Rubens Barrichello até outubro de 2020, quando o finlandês largou em seu 323º grande prêmio.

Barrichello se tornou o recordista de corridas na Fórmula 1 em 2008, quando superou o italiano Ricardo Patrese, que somou 256 largadas entre 1977 e 1993. O brasileiro ampliou o recorde até sua aposentadoria em 2011 e, desde então, Patrese foi ultrapassado por mais sete pilotos desde então.

Além disso, Rubens Barrichello não ocupa mais a vice-liderança da Fórmula 1 em número de corridas. No último domingo, o espanhol Fernando Alonso passou à frente do brasileiro ao largar para o Grande Prêmio da Bélgica em Spa-Francorchamps, chegando a 323 corridas na categoria.

Perto de se aposentar, Kimi Raikkonen pode ser o primeiro piloto a alcançar a marca de 350 grandes prêmios disputados na Fórmula 1. Com 341 corridas na carreira e 10 etapas restantes no calendário em 2021, o finlandês precisaria largar nove etapas para estabelecer a marca.

Raikkonen é um dos maiores nomes da Fórmula 1 nos últimos anos. O finlandês foi o campeão do Mundial de Pilotos em 2007 e está no top 5 em vários critérios da categoria, como número de pódios e total de pontos na carreira. Além disso, ele é o segundo piloto com mais corridas pela Ferrari (151), atrás apenas de Michael Schumacher (179).