<
>

Fórmula 1: Verstappen supera trauma, vence em Interlagos, e Sainz faz pódio inédito; Vettel e Leclerc se batem

Max Verstappen é o vencedor do emocionante e insano GP de Interlagos de 2019. Após um episódio traumático em 2018, o holandês, desta vez, liderou quase de ponta a ponta, e não deu brecha para que qualquer fator tirasse a primeira vitória dele no Brasil pela Fórmula 1.

No ano passado, o holandês chegou a liderar a prova e estava perto de ganhar, mas foi tocado pelo retardatário Esteban Ocon, precisou parar nos boxes e acabou terminando na segunda colocação, atrás de Hamilton.

Com o triunfo, Verstappen chega ao seu oitavo na categoria e consegue subir ao pódio três vezes na mesma temporada de forma inédita na carreira. Ele havia alcançado duas vitórias em 2017 e 2018.

De quebra, o piloto da Red Bull chega a 260 pontos e ultrapassa Charles Leclerc (259), que até fez uma boa corrida de recuperação, mas não terminou, por conta de uma situação inusitada. O francês se chocou com Sebastien Vettel, seu companheiro de Ferrari, na 66ª volta, e ambos não completaram a prova.

O já campeão Lewis Hamilton ficou em terceira ao ganhar a posição de Alex Albon, que bateu no campeão já no fim da prova. O tailandês tentava confirmar uma dobradinha da Red Bull e terminou apenas na 14ª colocação por conta do incidente. Porém, já depois da conclusão da corrida, a FIA puniu o britânico em 5 segundos pelo acidente, o que o fez cair para o sétimo posto.

Assim, Pierre Gasly terminou em segundo, à frente de Hamilton por meio carro. Carlos Sainz Jr., que saiu em último, fez ótima prova e finalizou na quarta colocação. Com a punição a Hamilton, ele conseguiu o primeiro pódio da carreira.

A última prova da temporada irá ocorrer em Abu Dhabi, Emirados Árabes, em 1º de dezembro.

Confira os principais pontos da prova:

Volta 1: Lewis Hamilton larga bem e, mesmo saindo por fora na primeira curva, ultrapassou Vettel para ganhar a segunda posição. Já Verstappen não teve grandes problemas em defender a liderança.

Leclerc brilha: Leclerc começou muito bem e, na terceira volta, já tinha feito quatro ultrapassagens, saltando do 14º para o décimo lugar. O francês fez o quarto melhor tempo no sábado, mas foi punido por troca de motor e perdeu dez posições. Já na 11ª volta, ele passou Gasly para ficar em sexto.

Hamilton ganha nos boxes, Verstappen, na pista: Hamilton parou na 21ª volta, uma antes de Verstappen e ficou à frente do holandês por conta das paradas. Mas rapidamente o piloto da Red Bull fez a ultrapassagem.

45ª volta: Verstappen faz sua segunda parada, uma volta depois de Hamilton. O holandês consegue manter-se à frente do inglês com sucesso.

Bottas fora: Fazendo uma boa prova, Bottas, então na quinta posição, teve problemas com o carro, que começou a soltar fumaça na 52ª e o fez abandonar a corrida. O finlandês, que tem o vice-campeonato já confirmado, ao menos levou o ponto pela volta mais rápida (1m10s698).

55ª volta: Com uma bandeira amarela, Verstappen foi aos boxes colocar pneus macios e perdeu a primeira posição para Hamilton, que seguiu na pista.

Verstappen é líder: Na saída do safety car, Hamilton foi ultrapassado na primeira curva por Verstappen, que rapidamente abriu vantagem para confirmar a vitória.

Ferraris se batem: Na 66ª volta, Leclerc chegou a ultrapassar Vettel, o alemão deu o troco, mas os dois se chocaram, dando adeus à prova.

Final insano: Na 70ª volta, o safety car deixou a pista. Hamilton estava em quarto, passou Gasly e foi para cima de Albon, que se chocou com o inglês. Com danos no carro, o piloto sete vezes campeão do mundo não sustentou a posição, ficando meio carro atrás de Gasly.