<
>

Serena Williams enxerga Australian Open como a chance de se igualar a Margaret Court

Serena Williams espera que sua determinação pode acabar com a ‘seca’ mais longa de sua carreira no tênis e elevá-la ao lado de Margaret Court como a dona de mais títulos do Grand Slam. A estrela norte-americana disse que se sente relaxada duas semanas antes do Australian Open, onde a busca pelo 24º título será novamente a narrativa dominante entre as mulheres em Melbourne.

Serena, de 38 anos, entrou em sua quarta década como profissional admitindo que seu papel como mãe de Alexis Olympia, de 2 anos de idade, é uma prioridade, mas a busca de alcançar a lenda australiana Court continua para ela.

“Isso significou muito para mim por um tempo e agora é apenas superar essa única ‘pedra no sapato’”, disse Serena em entrevista coletiva em Auckland. “Estou quase lá e estou confiante que chegarei”.

Williams espera que a visita a Auckland seja um bom presságio. Apesar de uma saída precoce e amarga em sua outra participação em 2017, ela conquistou a sétima coroa do Australian Open, tornando-se a mais antiga vencedora do Grand Slam.

Esse foi o mais recente triunfo de Serena, o começo de um período seco de três anos que contou com quatro aparições sem título nas finais do Grand Slam - duas em Wimbledon e duas no US Open.

A derrota para a jovem Bianca Andreescu em Nova York quarto meses atrás foi sua partida mais recente, tendo deixado Serena com um tempo para refletir. “Foi difícil para mim”, ela disse, e complementou: “Eu realmente senti que estava perto, mas não me destaquei nessas partidas e, portanto, tenho que descobrir uma maneira melhor de competir nelas”.

Dias depois de ter sido nomeada a atleta da década pela Associated Press, Serena revelou quão “normal’ a vida sem se tornado para ela.

Ela e a filha haviam participado de algumas das atrações da família de Auckland na semana passada, o que era típico de sua participação em torneios nos últimos dois anos. Williams disse que foi obrigada a voltar a Auckland, acreditando que não era ela mesma três anos atrás, sem saber que estava nos estágios iniciais da gravidez.

Ela havia acabado de anunciar seu noivado, mas não conseguia entender por que não se sentia feliz.

Após sua eliminação na segunda rodada, ela lançou um ataque infame ao clima de Auckland e disse que não poderia chegar a Melbourne rápido o suficiente.

"Estava ventando, fiquei com raiva, lembro-me de odiar meu noivo, agora marido", disse Williams, sorridente.

"Eu fiquei tipo 'eu não suporto você e não sei por quê'. Obviamente, na época, eu também não sabia o porquê. Eu estava tipo 'é algo sobre o seu cheiro, eu não gosto do seu cheiro, eu não sei'. Eu estava grávida de seis semanas e não fazia ideia. Olhando para trás, é tão surreal e louco”, complementou.

Williams abrirá sua temporada de singles de 2020 contra a bicampeã Svetlana Kuznetsova na próxima terça-feira (7).