<
>

Billie Jean King, maior símbolo da luta contra o sexismo no esporte, completa 76 anos

Billie Jean King Getty Images

Que Billie Jean King é uma das maiores atletas de todos os tempos, todo mundo sabe. Com mais de 39 Grand Slams ao longo da carreira, a ex-tenista foi uma das primeiras mulheres a brigar por igualdade dentro dos esportes, principalmente no tênis. A batalha de Billie Jean por reconhecimento das mulheres começou desde cedo e nesta sexta-feira (22), ela completa 76 anos.

Veja a linha do tempo das principais conquistas e feitos da lenda.

1955 - Aos 12 anos foi barrada de uma foto oficial de um torneio juvenil por escolher usar shorts, e não as saias usadas por mulheres na época.

1959 – Competiu o primeiro grande torneio internacional, aos 16 anos.

1970 – Com mais oito atletas, boicotou o Aberto de LA, um dos mais importantes torneios da época, devido a diferença dos prêmios pagos entre os gêneros.

1971 – Tornou-se a primeira atleta mulher a ganhar 100 mil dólares em um ano.

1972 – Ao vencer o US Open, ameaçou não competir o próximo ano se não igualasse o prêmio em dinheiro recebido entre homens e mulheres. Naquele ano, ganhou 15 mil dólares a menos que o vencedor da categoria masculina, Ilie Năstase.

1973 – Com forte influência das ameaças de Billie Jean, O US Open se torna o primeiro grande torneio a pagar a mesma quantia para homens e mulheres. Hoje, os quatros Grand Slams oferecem o mesmo prêmio.

No mesmo ano, Billie Jean disputava a primeira partida da história entre tenistas de sexos opostos, conhecida por “Batalha dos Sexos”. A ex-tenista ganhou o jogo contra o veterano e ex-número 1 do mundo e autodeclarado sexista, Bobby Riggs, com parciais de 6-4, 6-3, 6-3. 90 milhões de pessoas ao redor do mundo acompanharam à partida. ‘Batalha dos Sexos’ se tornou um símbolo na luta contra o machismo no esporte

Após o feito, Fundou a WTA (Women's Tennis Association).

1974 - Criou a Fundação de Esportes Femininos para promover o acesso de garotas ao esporte.

1981 – Uma das primeiras atletas a se assumir homossexual para o público.

1984 – Se aposentou do tênis profissional.

2006 – A Associação de Tênis dos EUA renomeou a sede do US Open em homenagem a lenda: USTA Billie Jean King National Tennis Center.

2009 – Recebeu a Medalha da Liberdade dos Estados Unidos.

2014 - Fundou a ONG Billie Jean King Iniciativa de Liderança, para combater a discriminação entre os sexos no ambiente de trabalho.

2017 - Foi lançado o filme “Batalha dos Sexos”, inspirada na icônica partida de 1973. O longa foi estrelado por Emma Stone (ganhadora do Oscar de melhor atriz com ‘LaLaLand’) e Steve Carell (dos filmes ‘O Virgem de 40 anos’ e ‘A Grande Aposta’).

Títulos:

1966, 1968, 1972, 1973, 1975: Campeã do simples em Wimbledon.

1967, 1971, 1972, 1974: Campeão de simples no US Open.

1968: Campeã de simples no aberto da Austrália.

1972: Campeã de simples no aberto da França.

1972: Campeã de duplas em Roland Garros.

1961, 1962, 1965, 1967, 1968, 1970, 1971, 1972, 1973, 1979: Campeã de duplas em Wimbledon.

1964, 1967, 1974, 1978, 1980: Campeã de duplas no US Open.