<
>

Emily Lima revela que não continua no Santos e alega perseguição da CBF: 'Quem sabe comecem a convocar as meninas'

A técnica Emily Lima não seguirá no comando do Santos. A informação foi revelada em entrevista exclusiva para o Planeta Futebol Feminino e veio logo após a vitória sobre o São Paulo, pelo Campeonato Paulista, na tarde desta quarta-feira (21).

Segundo a treinadora, a atitude é para favorecer suas atletas, que não têm sido convocadas para a seleção e ela seria o principal fator nessa decisão.

"Ja já eu estou saindo do Santos e quem sabe eles comecem a convocar as meninas. Eu não quero ser uma parte fundamental para o insucesso dessas atletas", disse.

Para Emily, uma perseguição da CBF é a responsável pela ausência de suas comandadas nas listas, inclusive na primeira de Pia Sundhage, anunciada na terça-feira.

"Eu vou pegar meu chapeuzinho e partir porque vejo que há uma perseguição muito grande e isso prejudica as meninas, então, eu prefiro sair de cena e deixar com que essas meninas cresçam", acusou.

Emily dirigiu a seleção entre 2016 e setembro de 2017, quando foi demitida. Desde então, tem sido uma das principais vozes contrárias à Confederação Brasileira. A treinadora disse que ainda não existem planos definidos para o futuro.