<
>

Cinco jogadoras mais bem pagas do mundo ganham, juntas, 27 vezes menos do que salário de Neymar

play
Os maiores salários do futebol: revista revela top 5 de jogadores, técnicos e jogadoras (1:35)

'France Football' divulgou donos dos cinco maiores ganhos no futebol, entre atletas, treinadores e jogadoras (1:35)

Um dia de trabalho de Neymar, em um mês de 30 dias, é praticamente equivalente ao que as cinco jogadoras mais bem pagas do mundo recebem em um ano. A discrepância foi revelada pela revista "France Football", em seu levantamento anual sobre salários no futebol.

Em 2019, a publicação francesa incluiu também mulheres em sua pesquisa, e as conclusões chamam a atenção: enquanto Lionel Messi é o mais bem pago do mundo entre os homens ganhando 130 milhões de euros (mais de R$ 564,2 milhões), Ada Hegerberg, líder entre as mulheres, recebe 400 mil euros (R$ 1,73 milhões)/ano.

Na lista masculina, a revista inclui salário, bônus e outros contratos que engordam o valor final. Mas, mesmo considerando apenas os vencimentos mensais do homens, a discrepância entre valores é gigantes.

Neymar é um bom exemplo. Na lista geral, ele é o terceiro colocado, com direito a 91,5 milhões de euros (R$ 397,1 milhões) por temporada. A France Football, porém, detalha também o que ele recebe apenas do PSG, ou seja, seu salário de fato: 48,9 milhões de euros (R$ 212,2 milhões).

A cifra é 27 vezes superior do que a soma das cinco mulheres que estão no top 5 de maiores salários do futebol feminino, em lista que, além de Ada, tem Amandine Henry, Wendie Renard, Carli Lloyd e a brasileira Marta - na quinta colocação. Juntas, elas recebem 1,79 milhões de euros (R$ 7,7 milhões).

Abaixo de Ada, que atua no Lyon, a segunda mulher mais bem paga do futebol é Amandine Henry, recebendo 360 mil euros (R$ 1,58 milhões) por ano, seguida por Wendie Renard, com 348 mil euros (R$ 1,51 milhões), ambas também do clube francês.

A norte-americana Carli Lloyd, que joga no Sky Blue, tem o quarto maior salário do futebol feminino, com 345 mil euros (R$ 1,51 milhões) por temporada; e a brasileira Marta, do Orlando Pride, ocupa o quinto posto segundo a revista, com 340 mil euros (R$ 1,49 milhões).

Na comparação entre os salários de Marta e Neymar apenas, a brasileira tem ganho que é 143 vezes inferior ao do astro do PSG. Pensando em tudo que ele ganha em um ano, a seis vezes melhor do mundo recebe 269 vezes menos.