<
>

Quem é a jogadora que deixou Harry Kane para trás e pode superar recorde de Rooney na Inglaterra

Atacante Ellen White pode entrar para a história na final da Eurocopa feminina entre Inglaterra e Alemanha


Inglaterra e Alemanha entram em campo neste domingo (31) para a grande final da Euro feminina, a partir de 12h45 (de Brasília), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

E para uma jogadora em especial, a decisão vale não só o título inédito como também a chance de sacramentar seu nome na história do futebol mundial.

A atacante Ellen White pode se tornar a maior artilheira de uma seleção entre homens e mulheres. A atleta de 33 anos que atua Manchester City tem 52 gols pela Inglaterra.

Ela já deixou para trás Harry Kane, do Tottenham que já balançou as redes 50 vezes defendendo seu país.

Agora, neste domingo (31), White pode igualar e até mesmo superar a marca do ex-atacante Wayne Rooney.

O ex-jogador inglês, hoje técnico do DC United, dos Estados Unidos, é o maior artilheiro da Inglaterra, com 53 gols.

White é um dos principais nomes da seleção que busca seu primeiro título europeu, já que foi vice duas vezes, em 1984 e 2009.

Após a goleada por 8 a 0 sobre a Noruega, na qual anotou dois gols, a atacante evitou se comparar com seu compatriota, mas ressaltou a importância que os dois têm para o futebol.

''É difícil porque você está comparando homens e mulheres, mas me sinto com muita sorte. Me sinto incrivelmente honrada por estar entre esses nomes, mas estou incrivelmente orgulhosa de jogar pela Inglaterra'', disse.

Artilharia pesada, técnica campeã e 100% de aproveitamento

Além de White, as Lionesses contam com outros trunfos para faturarem o título inédito. A começar pela atacante Beth Mead, artilheira da competição. A jogadora do Arsenal balançou as redes em seis oportunidades e deu cinco assistências até então.

A equipe anfitriã chega à final depois de encerrar a primeira fase com 100% de aproveitamento no grupo A, com 14 gols marcados e nenhum sofrido. Depois, deixou para trás a Espanha ao conseguir uma virada heroica na prorrogação e atropelou a Suécia na semi.

Sob o comando da técnica Sarina Wiegman, campeã da última edição do torneio com a Holanda, a seleção inglesa mostrou que chega forte para medir forças contra a experiente Alemanha, que já faturou oito dos 12 títulos disputados.