<
>

Como roupa branca obrigatória já causou polêmica em Wimbledon e o que você precisa ver pela ESPN no Star+

Tenista espanhol Carlos Alcaraz, número 1 do mundo, durante a disputa da edição de 2022 do Grand Slam de Wimbledon Shi Tang/Getty Images

Mais velho e tradicional Grand Slam de tênis, Wimbledon tem início nesta segunda-feira (3), a partir das 7h (de Brasília), com cobertura completa pela ESPN no Star+. E uma das peculiaridades do torneio é o seu dress code: todos os tenistas devem usar roupas inteiramente brancas. E a tradição, que vem desde o século XIX, já causou polêmicas ao longo dos anos - e inclusive envolvendo algumas lendas do esporte.

De acordo com a enciclopédia britânica, o branco se padronizou porque naquela época as manchas de suor eram algo socialmente "inapropriado". E na roupa clara ficava mais difícil de aparecerem as marcas, se comparadas com as escuras. E, para os tenistas manterem a pose, foi estabelecido o código de vestimenta.

Porém, nem mesmo os grandes nomes do tênis escaparam das polêmicas por conta da obrigatoriedade do uso da roupa branca. Campeão do Grand Slam em 1992, o norte-americano Andre Agassi deixou de disputar Wimbledon entre 1988 e 1990 porque não poderia usar suas tradicionais roupas coloridas, adotadas no início de sua carreira.

Roger Federer também não passou ileso. Em 2013, o suíço foi advertido e obrigado a trocar de tênis durante o torneio porque iniciou a disputa usando um calçado com a sola laranja.

Na edição passada, o austrliano Nick Kyrgios, que chegou até às quartas de final, causou uma polêmica com a organização ao entrar e sair da quadra com tênis e boné vermelho, apesar de ter trocado para peças brancas durante o jogo.

"Eu faço o que eu quero. Eu só gosto de usar meus Jordans, não estou acima das regras", explicou Kyrgios, em coletiva após sua vitória.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO 1° DIA DO GRAND SLAM DE WIMBLEDON


Americup, MLB, NBA Summer League e mais!

O Grand Slam de Wimbledon não é a única atração da segunda!

A partir das 17h40 (de Brasília), o Brasil faz clássico sul-americano contra a Argentina no basquete feminino pela Americup.

Já às 20h, é a vez do beisebol. Pela MLB, Baltimore Orioles e New York Yankees se enfrentam.

Na sequência, a partir das 21h, San Antonio Spurs e Charlotte Hornets se enfrentam pela NBA Summer League.

VEJA A AGENDA COMPLETA DE EVENTOS PELA ESPN NO STAR+