<
>

Ex-jogador diz que time campeão da MLB em 2017 usou trapaça na campanha do título

play
Em visita à Casa Branca, campeão da MLB agrada Donald Trump e recebe abraço caloroso do presidente (0:19)

O catcher Kurt Suzuki, do Washington Nationals, colocou um boné com o slogan 'Make America Great Again'. (0:19)

O ex-jogador do Houston Astros, Mike Fiers, revelou ao portal The Athletic que seu ex-clube utilizou uma câmera no centro do campo para roubar sinais dos recebedores adversários durante a campanha do título da MLB em 2017.

Atualmente no Oakland Athletics, ele contou que avisou seus companheiros de equipe nos A’s e no Detroit Tigers, por onde passou em 2018, que os rebatedores dos Astros haviam usado câmeras conectadas a monitores para descobrir os sinais dos adversários durante os jogos.

“Quero que o jogo seja mais limpo, porque tem caras perdendo seus empregos por estarem indo lá sem saber disso”, disse Fiers. “Jovens jogadores são eliminados nas primeiras entradas. Está acabando com os trabalhos dos mais novos”, continuou ele.

Ele explicou que contou a trapaça aos seus companheiros de Detroit e Oakland para que eles fossem mais preparados para o jogo: “Tínhamos muitos garotos em Detroit tentando fazer nome e se estabelecer. Tentei ajudar”.

Nesta terça-feira (12), o Houston Astros publicou uma nota oficial dizendo que começou uma investigação em colaboração com a MLB. No texto, a franquia ainda disse que “não seria apropriado fazer qualquer outro comentário sobre este assunto no momento”.

Já Jeff Luhnow, diretor dos Astros declarou que ouviu “tudo o que vocês ouviram, e são alegações” e pediu para que não se façam especulações neste momento, além de reafirmar o compromisso do time de Houston a colaborar com a MLB nas investigações.

Luhnow disse também que espera que a reputação do Houston Astros não seja afetada por este caso. “Temos bons jogadores, um grande diretor e torcida. Eles fazem as coisas do jeito certo e nós como organização tentamos fazer isso também”, concluiu.