<
>

Grazieli Zarry fala sobre evolução desde 2019 e detalha sua tática para a São Silvestre

Grazieli Zarry foi a brasileira com a melhor colocação da última edição da São Silvestre, chegando na 11ª colocação na prova disputada em 2019. Depois de dois anos de treinamento, já que a corrida não foi realizada no ano passado, a fundista acredita que está preparada para superar sua marca.

Grazi comentou sobre sua evolução desde a última São Silvestre e não escondeu que está confiante para a prova desta sexta-feira.

“De 2019 para cá, evoluí nos treinamentos e consegui melhores resultados. Assim, a tendência é continuar evoluindo. Vou entrar na prova para me divertir e dar o meu melhor, aproveitando a oportunidade”, disse Grazi.

“Estou em um processo de evolução, mas me sinto preparada. Nesse segundo semestre, tive uma sequência de competições que me deu confiança para entrar bem na prova”, completou.

Correr a São Silvestre demanda uma estratégia bem definida previamente. Grazi falou sobre como pretende performar na prova deste ano.

“Eu pretendo fazer uma prova bem equilibrada e tática, com bastante cautela”, afirmou a brasileira, que completou: “A gente tem que dividir a prova, correr em algumas partes e variar de ritmo em outras. Pretendo fazer o meio da prova já correndo, sem esquecer de poupar perna para o final, porque é onde acontece a briga pela ponta”.

Por fim, Grazi destacou que a pandemia impactou diretamente sua preparação no dia a dia. Vale destacar que os corredores serão obrigados a usar máscaras na largada e na chegada da São Silvestre.

“Para mim, mudou. É muito diferente fazer um treinamento com máscara e disputar uma competição com máscara, o tempo de pista é totalmente diferente”, finalizou.

A largada da prova de elite feminina da São Silvestre 2021 acontecerá às 7h40 (horário de Brasília) desta sexta-feira, último dia do ano.