<
>

Em busca do bi da São Silvestre, Belay Bezabh diz que barreira do idioma o levou ao hospital em 2018

Campeão da São Silvestre em 2018, o etíope Belay Bezabh voltará a disputar a tradicional corrida de rua neste ano. Feliz por estar de volta ao Brasil, o fundista não esconde que sua meta é subir ao lugar mais alto do pódio pela segunda vez.

“É a terceira vez que disputo a São Silvestre. Na primeira, fui vice-campeão. Em 2018, fui o campeão da prova. Estou muito feliz por retornar à São Silvestre, a expectativa e o desejo é de ganhar a prova”, disse Belay.

“Na primeira vez que vim, fui convidado. Quando corri, gostei e me adaptei bem ao clima. Gostei também da organização da prova. Quis voltar novamente pela organização, pela minha adaptação ao percurso da prova e pela bom valor pago. Gosto do Brasil e de estar no meio do povo brasileiro”, completou.

Em 2018, Belay foi levado ao hospital após conquistar a São Silvestre. Ele chegou a receber a premiação, mas passou mal e precisou de atendimento médico. No entanto, de acordo com o atleta, a situação transcorreu dessa forma apenas pela barreira do idioma.

“Na última prova, a umidade estava muito alta, assim como o calor. Quando cheguei, estava um abafado e me senti mal. Por eu não conseguir falar bem em inglês, foram adotados protocolos mais rígidos de saúde. Não consegui traduzir direito o que estava acontecendo. Estou preparado e não tenho medo”, afirmou.

Na visão de Belay, os protocolos elaborados em meio à pandemia não são um obstáculo para a disputa da São Silvestre.

“Para vir, foram muitos protocolos. Testes, vacina e apresentação de documentos. Mas, fiquei feliz, porque vi o cuidado com minha saúde. Então, está sendo uma proteção para mim e para a minha família, não atrapalha”, finalizou.

A largada da prova de elite masculina da São Silvestre 2021 acontecerá às 8h05 (horário de Brasília) desta sexta-feira, último dia do ano.