<
>

Brasil conquista mais duas pratas e dois bronzes no atletismo paralímpico em Tóquio

O Brasil conquistou mais quatro medalhas nas Paralimpíadas de Tóquio 2020. Na final dos 400 m T47, prova que tinha três brasileiros, Thomaz Moraes levou a prata e Petrúcio Ferreira ficou com o bronze. O marroquino Ayoub Sadini quebrou o recorde mundial da prova e ficou com o ouro.

O melhor tempo brasileiro, do jovem Thomaz Moraes, de 20 anos, foi de 47s87, enquanto Petrúcio Ferreira fez 48s04. O marroquino, com a melhor marca da categoria, conseguiu incríveis 47s38.

Além dos dois medalhistas, o também brasileiro Lucas de Sousa Lima ficou na sétima posição.

Mais cedo, nos 200 m T11 feminino, o Brasil também conquistou uma dobradinha. Thalita Simplício fez tempo de 24s94 ficou com a prata e Jerusa dos Santos, com 25.19, ficou com o bronze.

Thalita ficou muito, muito perto mesmo, de garantir o ouro. A brasileira fez tempo quase idêntico ao da chinesa Cuiqing Liu. Para definir o pódio, a organização teve de usar a casa dos milésimos. 24s940 de Thalita contra 24s936 da vencedora.