<
>

Brasileiras faturam medalhas de prata e de bronze no paratletismo em Tóquio

Nesta terça-feira, brasileiros competiram nas Paralimpíadas de Tóquio. Raissa Rocha Machado conquistou a medalha de prata no lançamento de dardo (F56) e Jardênia da Silva faturou o bronze nos 400m (T20).

Raissa Rocha Machado obteve a marca de 24,39m, ficando atrás da iraniana Motaghian Moavi (24,50m), que bateu o recorde mundial. Diana Dadzite, da Letônia, completou o pódio, com 24,22m.

Nos 400m feminino (T20), Jardênia da Silva (57s43) ganhou a medalha de bronze. A paratleta de 17 anos terminou atrás da estadunidense Breanna Clark, que bateu o recorde mundial com o tempo de 55s18. Yuliia Schuliar (56s18) ficou com a prata.

Já nos 100m rasos (T11), Thalita Simplício conquistou a medalha de bronze, mas foi desclassificada, pois teve sua fita-guia arrebentada no fim da prova. O mesmo ocorreu com a recordista mundial Jerusa Santos no começo da corrida – ela também ficou pelo caminho e não chegou ao pódio.

Rayane da Silva terminou na 8ª posição dos 100m rasos (T13), com tempo de 12s52. Adiaratou Forneio (11s96), da Espanha, ganhou o ouro.

Vanessa Cristina foi a 8ª colocada na final dos 1500m (T54), com tempo de 3m30s55. O ouro ficou com a chinesa Zhaoquian Zhou (3m27s63). Manuela Schaer (3m28s01), da Suíça, e a australiana Madison de Rozario (3m28s24) completaram o pódio.

Flávio Reitz começou bem, mas não ultrapassou os 1,80m.

No salto em altura (T63), Flávio Reitz não conseguiu superar a marca de 1,80m. Ele teve início de prova promissor, mas acabou sem medalha. O americano Sam Grewe (1,88m) ficou com o ouro, enquanto os indianos Mariyappan Thangavelu (1,86m) e Sharad Kumar (1,83m) completaram o pódio.