<
>

Entre os cadeirantes, Vanessa e Josenilton são campeões

Josenilton conquistou o título pela primeira vez (Foto: Marcelo Baseggio/Gazeta Press)

Josenilton, por sua vez, se superou após uma São Silvestre de 2018 um pouco frustrante. Na oportunidade, ele teve um problema mecânico e, ainda assim, conseguiu chegar em segundo. Desta vez, obteve o lugar mais alto do pódio, mesmo sem os melhores equipamentos.

“Uma amiga falou para mim ontem que eu ia chegar em primeiro, mas eu respondi que tinha uns cabras melhores do que eu e com cadeiras melhores. Eu disse que era impossível terminar em primeiro, no máximo um segundo ou terceiro lugar. Quando vi que cheguei em primeiro, foi uma grande honra”, celebrou.

“Esse ano para mim é uma coisa inesquecível. Fui mais firme, melhorei o tempo em relação ao ano passado. Quero agradecer toda a organização do evento por essa linda corrida, que é uma das melhores do mundo”, completou o competidor que encerrou a prova em 55min51s.