<
>

Brigid Kosgei crava o melhor tempo da história na maratona feminina

Na manhã deste domingo, Brigid Kosgei entrou para a história do atletismo. Na maratona de Chicago, nos Estados Unidos, a queniana de 25 anos correu os 42,2km em 2h14m04, superando assim o recorde da britânica Paula Radcliffe, que em 2003, em Londres, havia cravado 2h15m25.

Campeã em Chicago em 2018, Kosgei liderou a prova desde domingo desde o início, completando os primeiros 5km em 15m28s. A partir do décimo quilômetro, ela passou a dosar mais a velocidade, e voltou a acelerar bastante apenas nos últimos cinco quilômetros para ficar com o recorde.

“Estou muito feliz e me sinto bem. Corri aqui no ano passado, então já conhecia o percurso da prova. Havia um pouco de vento, mas nada que prejudicasse o meu desempenho. Ainda tive o apoio da torcida, que me incentivou do início ao fim, o que me ajudou muito”, disse.

A medalha de prata ficou com a etíope Ababel Yeshaneh, que fez 2h20m51. A também etíope Gelete Burka ficou com o bronze ao cravar 2h20m55.

Paula Radcliffe, dona do antigo recorde, estava em Chicago assistindo à prova, e fez questão de saudar Brigid Kosgei após o resultado histórico.

“Quando eu vi a rapidez com que Brigid estava correndo na primeira parte da corrida sabia que ela poderia bater o recorde. Por conta disso, resolvi parabeniza-la, porque ela merece”, afirmou.